Como melhorar a incubação de empresas

  • Tiago Ratinho
  • 7 Agosto 2020

Em regiões onde não há uma concentração de indústria significativa, o papel da incubadora passa por ligar a startup aos recursos especializados da indústria.

Num estudo recentemente publicado no Journal of Business Venturing baseado no único censo de incubadoras de empresas a nível mundial, são adiantados três mecanismos fundamentais para explicar a eficácia das incubadoras de empresas: isolamento (buffering), ligação (bridging) e curadoria (curating).

A equipa de investigadores da qual fiz parte explica que o foco de cada incubadora em cada mecanismo está associado com uma envolvente regional específica que potencia a longevidade da startup incubada. Em seguida, tento explicar como poderão os gestores de incubadoras e outros profissionais interessados em apoio ao empreendedorismo utilizar estes resultados no seu dia-a-dia.

O mecanismo de isolamento está relacionado com tudo o que é comum a todas as startups no começo da sua vida. Além do fardo administrativo de registar oficialmente uma empresas, os empreendedores têm que enfrentar uma série de outros percalços relacionados como encontrar uma sede oficial para receber potenciais clientes e fornecedores, garantir o cumprimento de todos os regulamentos inerentes à sua atividade, bem como o pagamento atempado de impostos, entre outros.

O papel da incubadora em reduzir os encargos inerentes a estas atividades é valiosíssimo particularmente em ambientes onde não abundam oportunidades semelhantes.

O mecanismo de ligação (bridging) prende-se com a atividade especifica de cada start-up e essencialmente traduz-me em ligar remotamente a startup com recursos específicos a sua industria. Enquanto que todas a startups precisam de um contabilista ou mesmo um web-designer, apenas as que operam em desenvolvimento de software B2C precisam de fornecimento dedicado de servidores, para dar um exemplo. Em regiões onde não há uma concentração de indústria significativa, o papel da incubadora passa por ligar a startup aos recursos especializados da indústria correspondentes de modo a criar vantagens competitivas locais para a startup.

Finalmente, o mecanismo de curadoria (curating) passa por disponibilizar à startup os recursos genéricos e especializados adequados as suas necessidades correntes. Este papel e mais relevante em regiões onde ambos os tipos de recursos são abundantes.

Imaginemos uma startup localizada em Lisboa a desenvolver uma ideia de negócio na área do turismo – um setor bastante bem representado na região. A intervenção da incubadora é vantajosa se tiver a capacidade de disponibilizar à startup os recursos que, de outra forma, estariam inacessíveis – por exemplo, acompanhamento jurídico especializado no turismo, ou investidores com portefólio na mesma área.

  • Tiago Ratinho

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Como melhorar a incubação de empresas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião