Instagram e a mediação de seguros

  • João Veiga
  • 24 Março 2021

João Veiga, Country Manager da MPM Software em Portugal, contribui para a digitalização dos mediadores de seguros explicando as vantagens de explorar uma rede social muito popular.

O Instagram é uma das redes sociais que mais crescimento teve nos últimos anos. Embora o Facebook continue a liderar em termos de número de utilizadores, ninguém duvida do seu potencial e alcance. Como pode um mediador de seguros tirar partido dos benefícios que as redes sociais oferecem?

O que é o Instagram?

O Instagram é ao mesmo tempo uma rede social e uma aplicação móvel. Ao contrário do Facebook, que segue uma lógica de compatibilidade com a utilização via computador, o Instagram tem focado a sua utilização a partir de dispositivos móveis.

Uma das principais características do Instagram é o tipo de conteúdo, que é maioritariamente visual. Embora se possa incluir texto junto com a imagem, são as imagens, juntamente com os vídeos que assumem o destaque. Além disso, encontra-se disponível uma infinidade de filtros e efeitos fotográficos para modificar as imagens ao nosso gosto.

O Instagram tem feito algumas atualizações, como por exemplo ter começado a ser possível incluir mensagens que desaparecem passadas 24 horas, bem como a existência de um canal de vídeo, IGTV, no qual se agrupam todos os vídeos que criamos. No feed da conta que os cria e partilha irá aparecer apenas uma parte da totalidade do vídeo, e convida-se o utilizador a ir para o canal para continuar a assistir ao vídeo.

Nascimento e evolução do Instagram

A história do Instagram é sinónimo de sucesso quase imediato, pois em apenas quatro anos ficou conhecido mundialmente. O seu criador foi Kevin Systrom, colega de quarto do criador do Facebook Mark Zuckerberg.

Kevin Systrom criou em 2010 uma ferramenta fotográfica perfeitamente compatível com a câmara do iPhone 4, que em outubro desse ano foi lançada no mercado sob o nome de Instagram na Apple Store. Apenas um ano depois, os agora famosos hashtags começaram a a ser utilizados massivamente, o que permite que as publicações sejam etiquetadas para facilitar a sua pesquisa por assunto.

Em 2012 chegou a versão disponível para Android, que superou o milhão de downloads em apenas 24 horas após o seu lançamento. Nesse mesmo ano, o Instagram iria tornar-se parte da gigante Facebook em troca de mil milhões de dólares. Até 2013, as pessoas e as marcas eram autorizadas a etiquetar qualquer uma das fotos publicadas e chegou também o Instagram Direct, que dava a possibilidade de enviar mensagens diretas aos utilizadores com texto, fotos e vídeos.

Hoje o Instagram foca-se no potencial oferecido pelos vídeos e estados, assim como nas opções de publicidade. É considerada uma das aplicações e rede social mais influente a nível mundial. Tanto assim é que poucas empresas ainda não pensaram em abrir uma conta nesta rede social.

Porque é que é um sucesso

A nível pessoal, o Instagram, devido aos seus filtros e retoques fotográficos, permite partilhar uma visão mais irreal, mas também mais atrativa, de uma pessoa e das suas experiências. Para o utilizador e consumidor, é uma forma muito agradável de entretenimento, podendo visualizar uma grande quantidade de conteúdo rapidamente. Como empresa, o Instagram permite promover uma marca pessoal. Se compararmos a resposta em redes sociais ao conteúdo visual e ao texto, a primeira opção é a mais bem-sucedida, potenciando-se a interação com os utilizadores, que já somam mais de mil milhões.

Mas que outras vantagens tem esta rede social para uma empresa que justifique o seu sucesso?

  • Maior envolvimento: As visualizações são inúteis se não houver interação com os utilizadores. Ou seja, precisamos de gostos, comentários e partilha de conteúdos. Além disso, devido à utilização generalizada de hashtags, consegue-se melhorar a visibilidade e chega-se a mais pessoas com pouco esforço.
  • Aumento do tráfego web: Se incluirmos um blog na nossa página web, podemos partilhar o conteúdo no Instagram e ganhar em visualizações e movimentos na nossa página web. Embora não seja possível introduzir ligações como no Facebook, podemos colocá-las na nossa biografia e convidar os utilizadores a visitar as mesmas. Por outro lado, se for um setor que se presta pouco a conteúdos visuais porque se concentra em serviços ou num produto que não seja tangível, como é o caso dos mediadores de seguros, permite que a informação se torne mais dinâmica e interessante.
  • Humaniza-se a marca: Há sempre alguém por trás de uma conta de Instagram, e essa é uma das coisas que é necessário destacar numa marca. Em vez de agir como um simples negócio, esta rede social dá-nos a oportunidade de mostrar um aspeto mais humano e colocar um rosto para aqueles que fazem parte da mesma. Não precisa criar um perfil pessoal contando histórias pessoais, mas sim oferecer um lado com maior proximidade.
  • Promoção de produtos e serviços: Além das informações disponibilizadas na página web e no blog de conteúdos, através do Instagram podemos promover os nossos produtos e serviços. Como o posicionamento de uma página web é complicado pelos algoritmos dos motores de pesquisa, na rede social as fotos interessantes e de qualidade, assim como a utilização correta de hashtags pode ajudar-nos a obter mais visualizações.

Como utilizar o Instagram enquanto Mediador de Seguros

Do ponto de vista de um mediador de seguros, além das vantagens acima descritas, o Instagram permite alargar a base de dados de clientes potenciais, divulgar os produtos e serviços para um público segmentado e melhorar o atendimento ao cliente.

Seguindo as normas do RGPD, através das publicações e anúncios desta rede social podemos convidar potenciais clientes a indicar os seus dados de contacto. A publicidade permite-nos utilizar a segmentação e assim dirigirmo-nos ao nosso público-alvo. Finalmente, devido à facilidade de interação com os utilizadores, o atendimento ao cliente é melhorado e pode ser dada uma resposta imediata às dúvidas e às sugestões que nos são colocadas no Instagram.

Finalizo realçando que, como qualquer estratégia de marketing, a presença de uma empresa no Instagram requer um planeamento que permita garantir a regularidade e continuidade na publicação dos conteúdos, apostando na qualidade e no valor acrescentado das publicações, e não na quantidade, pois a massificação banaliza a comunicação, tornando-a repetitiva e sem interesse. E o que se procura aqui é promover mais um ponto de contacto de valor com os clientes atuais e os potenciais clientes.

  • João Veiga
  • Country Manager da MPM Software em Portugal

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Instagram e a mediação de seguros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião