O ano de 2021 de A a Zpremium

Das alterações climáticas a Zuckerberg, eis um guia de A a Z do ano que agora termina.

Assinalar um ano de calendário de A a Z não é simples. Mas aqui vai a nossa seleção: Alterações climáticas– foi o ano em que mais se falou das mesmas. Para além de fatores climáticos extremos que afetaram a Europa em julho, tivemos a Conferência das Nações Unidas (COP26) de Glasgow, onde se enunciaram alguns objetivos para combater as referidas alterações. Biden- Venceu a eleição contra Donald Trump e tomou posse como o 46.º Presidente dos EUA. Foi a vitória da decência e da moderação. O Inauguration Day foi marcado pela poesia de Armanda Gorman. Carlos Moedas- Venceu, inesperadamente, as eleições para o Município de Lisboa. Chegou, viu e venceu. Foi o protagonista político, à escala nacional. Desconfinamento- O ano de 2021 deu sinais de que podia ser o ano da libertação. Deixámos

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos
  • Advogado / Professor da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Coordenador da Comissão do Livro Verde sobre as Relações Laborais