Editorial

O ‘pacotinho’ possívelpremium

António Costa apresentou o plano de apoio social às famílias. Tem um número que impressiona, 2.4 mil milhões de euros, mas o diabo está nos detalhes. 

António Costa apresentou um plano de apoio social às famílias que é o possível. Muito menos do que seria necessário, indispensável para centenas de milhar de famílias esmagadas por um aumento dos preços em bens essenciais, é um plano que mostra a verdadeira dimensão da nossa pobreza. Um Estado sem condições para apoiar as famílias e as empresas no contexto deste choque de preços, e isto é o resultado de 7 anos de governação. É um 'pacotinho', ao qual nem faltou um pequeno truque com as pensões, mais pequeno do que aquele que o Governo empenhou na salvação da TAP. Depois de meses de negação, o Governo convenceu-se da necessidade, da urgência mesmo, de um plano de apoio às famílias e às empresas. Para estas, ainda teremos de esperar, para as famílias, criou-se uma expectativa excessiva

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos