António Costa
António Costa
ECO - Economia online

Em A “incoerência” liberal

Gonçalo Levy Cordeiro
Jorge Moreira da Silva, candidato à liderança do PSD, reconhece que a campanha interna para as eleições de dia 27 de maio não foi suficientemente esclarecedora sobre as propostas que políticas, e responsabiliza Luís Montenegro, porque não quis fazer nenhum debate. Mas aponta também à guerra, que tomou conta do espaço mediático. Diz-se em melhores condições para ser o CEO do PSD, Luís Montenegro " terá mais condições para ser um diretor de marketing ou relações públicas".Em entrevista ao ECO no antepenúltimo dia de campanha, Moreira da Silva evita críticas a Rio -- "o problema do PSD é muito mais fundo do que uma determinada liderança", afirma -- e garante que tem, no núcleo duro de candidatura, "pessoas que apoiaram Rui Rio, mas também apoiantes de Paulo Rangel". Uma das propostas

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos
António Costa
António Costa
Jorge Moreira da Silva, candidato à liderança do PSD, reconhece que a campanha interna para as eleições de dia 27 de maio não foi suficientemente esclarecedora sobre as propostas que políticas, e responsabiliza Luís Montenegro, porque não quis fazer nenhum debate. Mas aponta também à guerra, que tomou conta do espaço mediático. Diz-se em melhores condições para ser o CEO do PSD, Luís Montenegro " terá mais condições para ser um diretor de marketing ou relações públicas".Em entrevista ao ECO no antepenúltimo dia de campanha, Moreira da Silva evita críticas a Rio -- "o problema do PSD é muito mais fundo do que uma determinada liderança", afirma -- e garante que tem, no núcleo duro de candidatura, "pessoas que apoiaram Rui Rio, mas também apoiantes de Paulo Rangel". Uma das propostas

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos
António Costa
António Costa
Jorge Moreira da Silva, candidato à liderança do PSD, reconhece que a campanha interna para as eleições de dia 27 de maio não foi suficientemente esclarecedora sobre as propostas que políticas, e responsabiliza Luís Montenegro, porque não quis fazer nenhum debate. Mas aponta também à guerra, que tomou conta do espaço mediático. Diz-se em melhores condições para ser o CEO do PSD, Luís Montenegro " terá mais condições para ser um diretor de marketing ou relações públicas".Em entrevista ao ECO no antepenúltimo dia de campanha, Moreira da Silva evita críticas a Rio -- "o problema do PSD é muito mais fundo do que uma determinada liderança", afirma -- e garante que tem, no núcleo duro de candidatura, "pessoas que apoiaram Rui Rio, mas também apoiantes de Paulo Rangel". Uma das propostas

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos
António Costa
António Costa
Jorge Moreira da Silva, candidato à liderança do PSD, reconhece que a campanha interna para as eleições de dia 27 de maio não foi suficientemente esclarecedora sobre as propostas que políticas, e responsabiliza Luís Montenegro, porque não quis fazer nenhum debate. Mas aponta também à guerra, que tomou conta do espaço mediático. Diz-se em melhores condições para ser o CEO do PSD, Luís Montenegro " terá mais condições para ser um diretor de marketing ou relações públicas".Em entrevista ao ECO no antepenúltimo dia de campanha, Moreira da Silva evita críticas a Rio -- "o problema do PSD é muito mais fundo do que uma determinada liderança", afirma -- e garante que tem, no núcleo duro de candidatura, "pessoas que apoiaram Rui Rio, mas também apoiantes de Paulo Rangel". Uma das propostas

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos
António Costa
António Costa
Jorge Moreira da Silva, candidato à liderança do PSD, reconhece que a campanha interna para as eleições de dia 27 de maio não foi suficientemente esclarecedora sobre as propostas que políticas, e responsabiliza Luís Montenegro, porque não quis fazer nenhum debate. Mas aponta também à guerra, que tomou conta do espaço mediático. Diz-se em melhores condições para ser o CEO do PSD, Luís Montenegro " terá mais condições para ser um diretor de marketing ou relações públicas".Em entrevista ao ECO no antepenúltimo dia de campanha, Moreira da Silva evita críticas a Rio -- "o problema do PSD é muito mais fundo do que uma determinada liderança", afirma -- e garante que tem, no núcleo duro de candidatura, "pessoas que apoiaram Rui Rio, mas também apoiantes de Paulo Rangel". Uma das propostas

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos
António Costa
António Costa
Jorge Moreira da Silva, candidato à liderança do PSD, reconhece que a campanha interna para as eleições de dia 27 de maio não foi suficientemente esclarecedora sobre as propostas que políticas, e responsabiliza Luís Montenegro, porque não quis fazer nenhum debate. Mas aponta também à guerra, que tomou conta do espaço mediático. Diz-se em melhores condições para ser o CEO do PSD, Luís Montenegro " terá mais condições para ser um diretor de marketing ou relações públicas".Em entrevista ao ECO no antepenúltimo dia de campanha, Moreira da Silva evita críticas a Rio -- "o problema do PSD é muito mais fundo do que uma determinada liderança", afirma -- e garante que tem, no núcleo duro de candidatura, "pessoas que apoiaram Rui Rio, mas também apoiantes de Paulo Rangel". Uma das propostas

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos
António Costa
António Costa
Jorge Moreira da Silva, candidato à liderança do PSD, reconhece que a campanha interna para as eleições de dia 27 de maio não foi suficientemente esclarecedora sobre as propostas que políticas, e responsabiliza Luís Montenegro, porque não quis fazer nenhum debate. Mas aponta também à guerra, que tomou conta do espaço mediático. Diz-se em melhores condições para ser o CEO do PSD, Luís Montenegro " terá mais condições para ser um diretor de marketing ou relações públicas".Em entrevista ao ECO no antepenúltimo dia de campanha, Moreira da Silva evita críticas a Rio -- "o problema do PSD é muito mais fundo do que uma determinada liderança", afirma -- e garante que tem, no núcleo duro de candidatura, "pessoas que apoiaram Rui Rio, mas também apoiantes de Paulo Rangel". Uma das propostas

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos
António Costa
António Costa
ECO - Economia online

Em O Sporting é o novo BES?

António Costa
Jorge Moreira da Silva, candidato à liderança do PSD, reconhece que a campanha interna para as eleições de dia 27 de maio não foi suficientemente esclarecedora sobre as propostas que políticas, e responsabiliza Luís Montenegro, porque não quis fazer nenhum debate. Mas aponta também à guerra, que tomou conta do espaço mediático. Diz-se em melhores condições para ser o CEO do PSD, Luís Montenegro " terá mais condições para ser um diretor de marketing ou relações públicas".Em entrevista ao ECO no antepenúltimo dia de campanha, Moreira da Silva evita críticas a Rio -- "o problema do PSD é muito mais fundo do que uma determinada liderança", afirma -- e garante que tem, no núcleo duro de candidatura, "pessoas que apoiaram Rui Rio, mas também apoiantes de Paulo Rangel". Uma das propostas

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos
António Costa
António Costa
ECO - Economia online

Em O Sporting é o novo BES?

António Costa
Jorge Moreira da Silva, candidato à liderança do PSD, reconhece que a campanha interna para as eleições de dia 27 de maio não foi suficientemente esclarecedora sobre as propostas que políticas, e responsabiliza Luís Montenegro, porque não quis fazer nenhum debate. Mas aponta também à guerra, que tomou conta do espaço mediático. Diz-se em melhores condições para ser o CEO do PSD, Luís Montenegro " terá mais condições para ser um diretor de marketing ou relações públicas".Em entrevista ao ECO no antepenúltimo dia de campanha, Moreira da Silva evita críticas a Rio -- "o problema do PSD é muito mais fundo do que uma determinada liderança", afirma -- e garante que tem, no núcleo duro de candidatura, "pessoas que apoiaram Rui Rio, mas também apoiantes de Paulo Rangel". Uma das propostas

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos
António Costa
António Costa
Jorge Moreira da Silva, candidato à liderança do PSD, reconhece que a campanha interna para as eleições de dia 27 de maio não foi suficientemente esclarecedora sobre as propostas que políticas, e responsabiliza Luís Montenegro, porque não quis fazer nenhum debate. Mas aponta também à guerra, que tomou conta do espaço mediático. Diz-se em melhores condições para ser o CEO do PSD, Luís Montenegro " terá mais condições para ser um diretor de marketing ou relações públicas".Em entrevista ao ECO no antepenúltimo dia de campanha, Moreira da Silva evita críticas a Rio -- "o problema do PSD é muito mais fundo do que uma determinada liderança", afirma -- e garante que tem, no núcleo duro de candidatura, "pessoas que apoiaram Rui Rio, mas também apoiantes de Paulo Rangel". Uma das propostas

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos
António Costa
António Costa
Jorge Moreira da Silva, candidato à liderança do PSD, reconhece que a campanha interna para as eleições de dia 27 de maio não foi suficientemente esclarecedora sobre as propostas que políticas, e responsabiliza Luís Montenegro, porque não quis fazer nenhum debate. Mas aponta também à guerra, que tomou conta do espaço mediático. Diz-se em melhores condições para ser o CEO do PSD, Luís Montenegro " terá mais condições para ser um diretor de marketing ou relações públicas".Em entrevista ao ECO no antepenúltimo dia de campanha, Moreira da Silva evita críticas a Rio -- "o problema do PSD é muito mais fundo do que uma determinada liderança", afirma -- e garante que tem, no núcleo duro de candidatura, "pessoas que apoiaram Rui Rio, mas também apoiantes de Paulo Rangel". Uma das propostas

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos
António Costa
António Costa
Jorge Moreira da Silva, candidato à liderança do PSD, reconhece que a campanha interna para as eleições de dia 27 de maio não foi suficientemente esclarecedora sobre as propostas que políticas, e responsabiliza Luís Montenegro, porque não quis fazer nenhum debate. Mas aponta também à guerra, que tomou conta do espaço mediático. Diz-se em melhores condições para ser o CEO do PSD, Luís Montenegro " terá mais condições para ser um diretor de marketing ou relações públicas".Em entrevista ao ECO no antepenúltimo dia de campanha, Moreira da Silva evita críticas a Rio -- "o problema do PSD é muito mais fundo do que uma determinada liderança", afirma -- e garante que tem, no núcleo duro de candidatura, "pessoas que apoiaram Rui Rio, mas também apoiantes de Paulo Rangel". Uma das propostas

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos
António Costa
António Costa
Jorge Moreira da Silva, candidato à liderança do PSD, reconhece que a campanha interna para as eleições de dia 27 de maio não foi suficientemente esclarecedora sobre as propostas que políticas, e responsabiliza Luís Montenegro, porque não quis fazer nenhum debate. Mas aponta também à guerra, que tomou conta do espaço mediático. Diz-se em melhores condições para ser o CEO do PSD, Luís Montenegro " terá mais condições para ser um diretor de marketing ou relações públicas".Em entrevista ao ECO no antepenúltimo dia de campanha, Moreira da Silva evita críticas a Rio -- "o problema do PSD é muito mais fundo do que uma determinada liderança", afirma -- e garante que tem, no núcleo duro de candidatura, "pessoas que apoiaram Rui Rio, mas também apoiantes de Paulo Rangel". Uma das propostas

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos
António Costa
António Costa
Jorge Moreira da Silva, candidato à liderança do PSD, reconhece que a campanha interna para as eleições de dia 27 de maio não foi suficientemente esclarecedora sobre as propostas que políticas, e responsabiliza Luís Montenegro, porque não quis fazer nenhum debate. Mas aponta também à guerra, que tomou conta do espaço mediático. Diz-se em melhores condições para ser o CEO do PSD, Luís Montenegro " terá mais condições para ser um diretor de marketing ou relações públicas".Em entrevista ao ECO no antepenúltimo dia de campanha, Moreira da Silva evita críticas a Rio -- "o problema do PSD é muito mais fundo do que uma determinada liderança", afirma -- e garante que tem, no núcleo duro de candidatura, "pessoas que apoiaram Rui Rio, mas também apoiantes de Paulo Rangel". Uma das propostas

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos
António Costa
António Costa
Jorge Moreira da Silva, candidato à liderança do PSD, reconhece que a campanha interna para as eleições de dia 27 de maio não foi suficientemente esclarecedora sobre as propostas que políticas, e responsabiliza Luís Montenegro, porque não quis fazer nenhum debate. Mas aponta também à guerra, que tomou conta do espaço mediático. Diz-se em melhores condições para ser o CEO do PSD, Luís Montenegro " terá mais condições para ser um diretor de marketing ou relações públicas".Em entrevista ao ECO no antepenúltimo dia de campanha, Moreira da Silva evita críticas a Rio -- "o problema do PSD é muito mais fundo do que uma determinada liderança", afirma -- e garante que tem, no núcleo duro de candidatura, "pessoas que apoiaram Rui Rio, mas também apoiantes de Paulo Rangel". Uma das propostas

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos
António Costa
António Costa
ECO - Economia online

Em Diploma para lesados do BES abre a porta dos fundos ao Banif

Paulo Moutinho, Rafaela Burd Relvas
Jorge Moreira da Silva, candidato à liderança do PSD, reconhece que a campanha interna para as eleições de dia 27 de maio não foi suficientemente esclarecedora sobre as propostas que políticas, e responsabiliza Luís Montenegro, porque não quis fazer nenhum debate. Mas aponta também à guerra, que tomou conta do espaço mediático. Diz-se em melhores condições para ser o CEO do PSD, Luís Montenegro " terá mais condições para ser um diretor de marketing ou relações públicas".Em entrevista ao ECO no antepenúltimo dia de campanha, Moreira da Silva evita críticas a Rio -- "o problema do PSD é muito mais fundo do que uma determinada liderança", afirma -- e garante que tem, no núcleo duro de candidatura, "pessoas que apoiaram Rui Rio, mas também apoiantes de Paulo Rangel". Uma das propostas

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos
António Costa
António Costa
Jorge Moreira da Silva, candidato à liderança do PSD, reconhece que a campanha interna para as eleições de dia 27 de maio não foi suficientemente esclarecedora sobre as propostas que políticas, e responsabiliza Luís Montenegro, porque não quis fazer nenhum debate. Mas aponta também à guerra, que tomou conta do espaço mediático. Diz-se em melhores condições para ser o CEO do PSD, Luís Montenegro " terá mais condições para ser um diretor de marketing ou relações públicas".Em entrevista ao ECO no antepenúltimo dia de campanha, Moreira da Silva evita críticas a Rio -- "o problema do PSD é muito mais fundo do que uma determinada liderança", afirma -- e garante que tem, no núcleo duro de candidatura, "pessoas que apoiaram Rui Rio, mas também apoiantes de Paulo Rangel". Uma das propostas

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos
António Costa
António Costa
Jorge Moreira da Silva, candidato à liderança do PSD, reconhece que a campanha interna para as eleições de dia 27 de maio não foi suficientemente esclarecedora sobre as propostas que políticas, e responsabiliza Luís Montenegro, porque não quis fazer nenhum debate. Mas aponta também à guerra, que tomou conta do espaço mediático. Diz-se em melhores condições para ser o CEO do PSD, Luís Montenegro " terá mais condições para ser um diretor de marketing ou relações públicas".Em entrevista ao ECO no antepenúltimo dia de campanha, Moreira da Silva evita críticas a Rio -- "o problema do PSD é muito mais fundo do que uma determinada liderança", afirma -- e garante que tem, no núcleo duro de candidatura, "pessoas que apoiaram Rui Rio, mas também apoiantes de Paulo Rangel". Uma das propostas

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos
António Costa
António Costa
Jorge Moreira da Silva, candidato à liderança do PSD, reconhece que a campanha interna para as eleições de dia 27 de maio não foi suficientemente esclarecedora sobre as propostas que políticas, e responsabiliza Luís Montenegro, porque não quis fazer nenhum debate. Mas aponta também à guerra, que tomou conta do espaço mediático. Diz-se em melhores condições para ser o CEO do PSD, Luís Montenegro " terá mais condições para ser um diretor de marketing ou relações públicas".Em entrevista ao ECO no antepenúltimo dia de campanha, Moreira da Silva evita críticas a Rio -- "o problema do PSD é muito mais fundo do que uma determinada liderança", afirma -- e garante que tem, no núcleo duro de candidatura, "pessoas que apoiaram Rui Rio, mas também apoiantes de Paulo Rangel". Uma das propostas

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos
António Costa
António Costa
Jorge Moreira da Silva, candidato à liderança do PSD, reconhece que a campanha interna para as eleições de dia 27 de maio não foi suficientemente esclarecedora sobre as propostas que políticas, e responsabiliza Luís Montenegro, porque não quis fazer nenhum debate. Mas aponta também à guerra, que tomou conta do espaço mediático. Diz-se em melhores condições para ser o CEO do PSD, Luís Montenegro " terá mais condições para ser um diretor de marketing ou relações públicas".Em entrevista ao ECO no antepenúltimo dia de campanha, Moreira da Silva evita críticas a Rio -- "o problema do PSD é muito mais fundo do que uma determinada liderança", afirma -- e garante que tem, no núcleo duro de candidatura, "pessoas que apoiaram Rui Rio, mas também apoiantes de Paulo Rangel". Uma das propostas

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos
António Costa
António Costa
ECO - Economia online

Em Sub-23. Web Summit tem 6048 bilhetes a 9 euros

Mariana de Araújo Barbosa
Jorge Moreira da Silva, candidato à liderança do PSD, reconhece que a campanha interna para as eleições de dia 27 de maio não foi suficientemente esclarecedora sobre as propostas que políticas, e responsabiliza Luís Montenegro, porque não quis fazer nenhum debate. Mas aponta também à guerra, que tomou conta do espaço mediático. Diz-se em melhores condições para ser o CEO do PSD, Luís Montenegro " terá mais condições para ser um diretor de marketing ou relações públicas".Em entrevista ao ECO no antepenúltimo dia de campanha, Moreira da Silva evita críticas a Rio -- "o problema do PSD é muito mais fundo do que uma determinada liderança", afirma -- e garante que tem, no núcleo duro de candidatura, "pessoas que apoiaram Rui Rio, mas também apoiantes de Paulo Rangel". Uma das propostas

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos
António Costa
António Costa
ECO - Economia online

Em Os salários na banca são excessivos

Pedro Braz Teixeira
Jorge Moreira da Silva, candidato à liderança do PSD, reconhece que a campanha interna para as eleições de dia 27 de maio não foi suficientemente esclarecedora sobre as propostas que políticas, e responsabiliza Luís Montenegro, porque não quis fazer nenhum debate. Mas aponta também à guerra, que tomou conta do espaço mediático. Diz-se em melhores condições para ser o CEO do PSD, Luís Montenegro " terá mais condições para ser um diretor de marketing ou relações públicas".Em entrevista ao ECO no antepenúltimo dia de campanha, Moreira da Silva evita críticas a Rio -- "o problema do PSD é muito mais fundo do que uma determinada liderança", afirma -- e garante que tem, no núcleo duro de candidatura, "pessoas que apoiaram Rui Rio, mas também apoiantes de Paulo Rangel". Uma das propostas

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos

Biografia

António Costa, 50, jornalista e 'web addicted'. Primeiro, as notícias, depois a economia, são as obsessões profissionais. Com o curso do Centro de Formação de Jornalistas (CFJ) do Porto, Direito ficou para trás. Jornalista desde 1992 no JN e, depois, em alguns dos principais meios como o Expresso, a Agência Lusa e o Económico, sempre nas áreas económica e financeira. Em simultâneo, comentador-residente em rádios e televisões, hoje na TVI.