O teletrabalho é aliado das empresas

  • Bruno Mota
  • 5 Maio 2020

Numa perspectiva tecnológica, é a altura certa para pensar em novas formas de venda, na já referida reinvenção dos negócios, mas sobretudo na introdução de ferramentas colaborativas.

Como vai ser o mundo depois desta crise por muitos comparada aos períodos das Grandes Guerras? Estávamos preparados? Ninguém está preparado para o tsunami de um desconhecido sem rosto, porém, urge, tal como nessa altura, tomar medidas para em primeiro lugar colocar todos os colaboradores a salvo e em segurança porque a saúde é o bem essencial para cada indivíduo e sem ela não há produtividade nem uma economia a funcionar.

E nas empresas estávamos preparados? Quando a grande maioria das empresas portuguesas foi confrontada com esta realidade e percebeu que iria existir a necessidade de um lockdown, foi aqui que surgiram desde logo diferentes respostas. Empresas cem por cento preparadas, algumas que se adaptaram de imediato e outras que têm um caminho mais longo a percorrer ou simplesmente onde não é possível trabalhar remotamente. Acredito, no entanto, que este acontecimento inesperado irá ter impacto na aceitação do teletrabalho no futuro.

Na BOLD, para além de termos a sorte de estar na vanguarda da tecnologia e do digital, temos também largos anos de experiência com teletrabalho, fruto dos serviços que prestamos para clientes de diferentes países. Por outro lado, um dos nossos serviços é precisamente apoiarmos os nossos clientes a fazer este caminho de digitalização e de teletrabalho. Isto posiciona-nos no pelotão da frente, no que à preparação diz respeito e é importante percebermos que estamos perante diferentes tipos de empresas, sectores, negócios e, se há casos em que é possível fazer este caminho de forma imediata, noutros casos, é quase impossível, o que acaba por fazer surgir novos negócios ou reinvenções de negócios.

Vivemos um tempo em que a cultura, os valores e princípios de cada empresa dão suporte e uma linha de rumo a seguir, acompanhadas de lideranças competentes, equipas coesas e alinhadas e colaboradores muito profissionais. Mais do que nunca, é preciso uma comunicação ainda mais frequente e maior acompanhamento, proximidade constante com colaboradores e clientes e ser sempre transparente, dando sempre informação clara, realista e eficaz.

Teletrabalho com crianças ou com os nossos entes queridos do nosso lado não é certamente o ideal pois acaba por pressionar a eficiência, contudo, é fundamental impormos a nós próprios uma disciplina apertada e mantermos hábitos e rotinas, dentro do possível.

Numa perspectiva tecnológica, é a altura certa para pensar em novas formas de venda, na já referida reinvenção dos negócios, mas sobretudo na introdução de ferramentas colaborativas. É importante encarar este período em duas fases, a tal fase imediata e mais operacional e uma segunda fase mais estratégica e que irá ditar o futuro. O salto da modernização tecnológica e digital é a grande mudança do paradigma pós crise.

O isolamento social torna-nos mais próximos. A pandemia reforçou os nossos laços e núcleos familiares, em termos individuais, e nas empresas o distanciamento não é sinónimo de descanso ou despreocupação. O teletrabalho tem também essa faculdade de nos mantermos ligados de maneira estreita, a produzir, a responder a desafios, a criar e a inovar para encontrar as melhores soluções para quem confia em nós. Se Churchill fosse líder por estes dias diria que são tempos de «sangue, suor e lágrimas» mas as suas palavras motivacionais seriam a inspiração para empresários que querem continuar a levar as suas empresas adiante e o teletrabalho será um dos seus maiores aliados.

  • Bruno Mota
  • CEO, BOLD by Devoteam

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

O teletrabalho é aliado das empresas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião