O TikTok e a geopolíticapremium

Os abusos do Tiktok voltam a por a nu a necessidade de regular estas plataformas transnacionais, que vão muito para lá do entretenimento.

A União Europeia foi rápida a bloquear os canais de televisão que transmitem propagada russa. Mas continua a não fazer nada contra o TikTok, uma aplicação chinesa que cresce a um ritmo alarmante ( incluindo em Portugal). A plataforma de entretenimento oferece conteúdos personalizados e mistura tutoriais de maquilhagem com influenciadores do entretimento, passando pelo meio informações de atualidade mais ou menos distorcidas. Há duas semanas voltou a confirmar-se que todos os dadosdos utilizadores da rede social são enviados para a China. Para quê, não se sabe bem, e a plataforma não consegue nem pode explicar. É difícil saber o que está a acontecer com estes dados, mas de certeza que o governo chinês não está a ocupar servidores só pelo prazer de os encher. Pode estar a registar os

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos