Prioridades do Portugal 2020 para 2017

  • Céu Carvalho
  • 26 Abril 2017

O correcto direccionamento dos fundos do quadro de apoio Portugal 2020 será crucial no contexto do Programa Nacional de Reformas, enquanto factor mobilizador da economia nacional.

O Governo aprovou, no passado dia 13 de Abril, o Programa de Estabilidade e Crescimento (PEC) 2017-2021 e a actualização do Programa Nacional de Reformas (PNR) 2016-2021, com vista a alinhar a visão e a estratégia de médio prazo para o desenvolvimento do País, tendo por base a dinamização da competitividade e a superação dos bloqueios estruturais da economia nacional.

Nestes documentos, o Governo reconhece o papel de relevo dos apoios do Portugal 2020 na dinamização do investimento privado em Portugal e na alteração do perfil de especialização da economia nacional, quer em termos da sua intensidade tecnológica, quer da sua vertente exportadora. Deste modo, o correcto direccionamento dos fundos do quadro de apoio Portugal 2020 será crucial no contexto do PNR, enquanto factor mobilizador da economia nacional.

Prevê-se, assim, que as prioridades de investimento do Portugal 2020 para os próximos anos sejam direccionadas a projectos desenvolvidos nas seguintes vertentes:

A. Economia Digital e Indústria 4.0

O Portugal 2020 terá como objectivo apoiar a preparação das empresas para oportunidades de negócio previstas no âmbito da Quarta Revolução Industrial, nomeadamente na introdução de tecnologias digitais nos processos de produção, na relação com os fornecedores e com os clientes e nos produtos produzidos. Será, assim, pertinente assegurar redes digitais robustas, modernas e apropriadas a uma economia fortemente dependente da internet.

B. Transferência de Conhecimento e Intensidade Tecnológica

O Portugal 2020 continuará a direccionar os apoios para projectos de elevada intensidade tecnológica, nomeadamente, através da focalização dos apoios à Investigação, Desenvolvimento e Inovação (I&D&I) em áreas com elevado potencial de valorização económica, alinhados com as estratégias nacional e regionais para a especialização inteligente.

Este quadro de apoio continuará a ter como objectivo que o tecido empresarial nacional aproveite, de forma eficaz, as sinergias entre empresas e o potencial de conhecimento gerado em universidades e outros centros de investigação, criando valor económico e social. A este nível, destacar-se-á o Programa Interface na aceleração do processo de transferência de tecnologia das universidades para as empresas, tendo por objectivo a valorização dos produtos nacionais, o aumento da inovação e a melhoria da sua inserção em cadeias de valor internacionais.

C. Internacionalização da Economia Nacional

Projectos e empresas com forte presença internacional, com pretensão de iniciar ou cimentar a presença em mercados externos, continuarão a ser um dos pilares orientadores dos apoios do Portugal 2020. Destinado às PME e em prol da maior competitividade da economia portuguesa por via da internacionalização e da inovação, será desenvolvido um programa para a criação e desenvolvimento de competências nos quadros de gestão, para o desenvolvimento de ferramentas de apoio à identificação de mercados e para a integração de quadros especializados.

D. Empreendedorismo

A Start-up Portugal, criada com uma visão de alargamento da dinâmica empreendedora a todo o País e a todos os sectores de actividade, continuará a suportar-se dos apoios do Portugal 2020 para promover o sucesso não apenas de novos empreendedores, mas também de actuais empreendedores, assegurando a longevidade das suas iniciativas empresariais e aumentando o seu impacto na criação de emprego e de valor económico nacional.

Associate Patner da KPMG

Nota: Por opção própria, a autora não escreve segundo o novo acordo ortográfico

  • Céu Carvalho
  • Partner da KPMG

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Prioridades do Portugal 2020 para 2017

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião