Uma ideia para 2022: Menos tudólogos e conversa fiada, mais ciênciapremium

Ficam os votos de que 2022 seja um ano de menos conversa fiada, em que a ciência e conhecimento ocupam quer os gabinetes das tomadas de decisão, quer o espaço público e mediático.

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos