Volkswagen paga 1,2 mil milhões a concessionários americanos

O Departamento de Justiça dos EUA continua a insistir na necessidade de a fabricante alemã comprar os automóveis afetados pelo escândalo das emissões falseadas.

A Volkswagen concordou em pagar cerca de 1,2 mil milhões de dólares (1,07 mil milhões de euros) a 652 concessionários norte-americanos prejudicados pelo escândalo das emissões de gases nos motores a gasóleo.

Esta verba a entregar aos concessionários nos EUA faz parte do pacote de 16,5 mil milhões de dólares que já tinha concordado em pagar. Assim, no total, os concessionários vão receber cerca de 1,85 milhões de dólares (1,64 milhões de euros) nos próximos 18 meses.

A VW está a indemnizar os concessionários depois de ter sido revelado que falseou os valores das emissões de gases poluentes dos seus motores a gasóleo. O Departamento da Justiça dos EUA continua, no entanto, à procura de uma solução técnica que reduza as emissões dos automóveis afetados.

Em conjunto com a Comissão Federal e advogados dos 475 mil proprietários afetados, o Departamento da Justiça apresentou na semana passada uma proposta para que a Volkswagen volte a comprar os veículos com motores com emissões falseados.

A proposta ainda terá ainda de ser aprovada no próximo dia 18 de outubro mas os concessionários continuam a afirmar que não vão vender nenhum automóvel da marca até ao final deste ano ano e do próximo.

Aposta nos elétricos

A fabricante de automóveis alemã vai ainda investir cerca de dois mil milhões de dólares (1,78 mil milhões de euros) nos próximos 10 anos para aumentar a produção e venda de veículos elétricos, segundo o El Economista.

E o investimento não fica por aqui: a marca alemã vai pagar 2,7 milhões de dólares (2,4 milhões de euros) ao Governo norte-americano para substituir autocarros públicos por outros novos e mais modernos, que ajudem a reduzir as emissões poluentes dos motores diesel.

 

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Volkswagen paga 1,2 mil milhões a concessionários americanos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião