Estátua de Trump à venda. Quem compra?

  • Paula Paz Dias
  • 7 Outubro 2016

As eleições nos EUA não são apenas um acontecimento político. São também uma fonte de inspiração para os criadores.

A leiloeira Julien´s Auctions vai vender, a 22 de outubro, uma das estátuas de Donald Trump, de tamanho natural, que o colectivo de artistas Indecline espalhou por diversas cidades dos Estados Unidos.
Originalmente colocada no passeio da Hollywood Boulevard, em frente à Galeria “La Luz de Jesus”, esta foi uma das duas estátuas que escapou a ser confiscadas pelas autoridades, graças ao director dessa galeria, que as abrigou.
A 18 de Agosto, o grupo de artistas Indecline instalou em simultâneo, 5 estátuas de tamanho natural do candidato republicano à presidência norte-americana, Donald Trump, nu e sem testículos, em artérias muito movimentadas das cidades de Los Angeles, Nova York, São Francisco, Cleveland e Seattle.
As estátuas foram removidas, passadas poucas horas mas, entretanto, imensos curiosos se deleitaram a fazer selfies e parodiar com a fisionomia do candidato. Ironicamente, afirmava o porta-voz do Departamento de Parques de Nova York “NYC Parks stands firmly against any unpermitted erection in city parks, no matter how small”.
Os artistas da Indecline disseram em press release que “ao contrário das estátuas, é nossa esperança que Donald Trump, actual imperador do fascismo e da intolerância, nunca venha a ocupar o mais importante poder político e militar do mundo”. Acrescentaram em entrevista ao “The Washington Post” que pretendiam “humilhar Trump e, ao mesmo tempo, espelhar as suas tendências autoritárias, já que é usual os ditadores erguerem estátuas de si próprios”.

Ao contrário das estátuas, é nossa esperança que Donald Trump, actual imperador do fascismo e da intolerância, nunca venha a ocupar o mais importante poder político e militar do mundo.

Indecline

Face à valorização de mercado da peça, não é de admirar que uma outra réplica da estátua de genitais incompletos do candidato à presidência, instalada em Setembro no tecto do “Wynwood Arts Complex “ de Miami, tenha rapidamente desaparecido e alegadamente adquirida por 50.000 dólares, segundo o “Miami Herald”.
O valor da estátua de Trump que vai a leilão está estimado entre 10.000 a 20.000 dólares, mas a Julien´s Auction conta arrecadar entre 50.000 a 100.000 dólares, posto que teve já ofertas muito superiores, sendo que parte dos lucros reverterão a favor do National Immigration Forum.

trump1
Estarão também à venda neste leilão “Street Art and Contemporary Art”, peças de outros artistas como o retrato de Barack Obama “Hope” de Shepard Fairey, entre outras de Banksy e Keith Harring.
Esta edição de “The Emperor has no Balls” fará certamente uma boa parelha com a “ball-grabbing Hillary” representada no quadro de Knowledge Bennett “Cojones Hillary Clinton, Gold”.

O ECO recusou os subsídios do Estado. Contribua e apoie o jornalismo económico independente

O ECO decidiu rejeitar o apoio público do Estado aos media, porque discorda do modelo de subsidiação seguido, mesmo tendo em conta que servirá para pagar antecipadamente publicidade do Estado. Pelo modelo, e não pelo valor em causa, cerca de 19 mil euros. O ECO propôs outros caminhos, nunca aceitou o modelo proposto e rejeitou-o formalmente no dia seguinte à publicação do diploma que formalizou o apoio em Diário da República. Quando um Governo financia um jornal, é a independência jornalística que fica ameaçada.

Admitimos o apoio do Estado aos media em situações excecionais como a que vivemos, mas com modelos de incentivo que transfiram para o mercado, para os leitores e para os investidores comerciais ou de capital a decisão sobre que meios devem ser apoiados. A escolha seria deles, em função das suas preferências.

A nossa decisão é de princípio. Estamos apenas a ser coerentes com o nosso Manifesto Editorial, e com os nossos leitores. Somos jornalistas e continuaremos a fazer o nosso trabalho, de forma independente, a escrutinar o governo, este ou outro qualquer, e os poderes políticos e económicos. A questionar todos os dias, e nestes dias mais do que nunca, a ação governativa e a ação da oposição, as decisões de empresas e de sindicatos, o plano de recuperação da economia ou os atrasos nos pagamentos do lay-off ou das linhas de crédito, porque as perguntas nunca foram tão importantes como são agora. Porque vamos viver uma recessão sem precedentes, com consequências económicas e sociais profundas, porque os períodos de emergência são terreno fértil para abusos de quem tem o poder.

Queremos, por isso, depender apenas de si, caro leitor. E é por isso que o desafio a contribuir. Já sabe que o ECO não aceita subsídios públicos, mas não estamos imunes a uma situação de crise que se reflete na nossa receita. Por isso, o seu contributo é mais relevante neste momento.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Estátua de Trump à venda. Quem compra?

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião