Três taxistas detidos no Aeroporto

  • Ana Luísa Alves
  • 10 Outubro 2016

Já são três os taxistas detidos na sequência da manifestação desta segunda-feira.

Taxistas e agentes da autoridade envolveram-se em confrontos na Rotunda do Relógio, pouco depois de terem arrancado em marcha lenta desde o Parque das Nações. Os agentes da autoridade lançaram gás pimenta sobre os taxistas que, entretanto, vandalizaram um veículo da Uber.

Há mais um taxista detido no aeroporto, avança a SIC Notícias. É o terceiro.Segundo a PSP adiantou à Lusa, duas pessoas foram detidas na sequência dos incidentes junto à Rotunda do Relógio e a outra junto ao aeroporto de Lisboa, onde os taxistas estão agora concentrados.

Quanto aos detidos na Rotunda do Relógio, a PSP disse que uma pessoa foi detida por ter arremessado alguns objetos contra um carro da polícia e outra por ter lançado um artefacto pirotécnico contra os agentes. Relativamente à terceira pessoa não foram adiantados os motivos, mas a Lusa presenciou a detenção junto à zona das partidas no aeroporto de Lisboa.

Representantes dos taxistas vão a caminho do Ministério do Ambiente, no Bairro Alto. Isto não estava previsto no itinerário da manifestação de hoje. Também a marcha lenta até à Assembleia da República foi cancelado.

 

Depois de tentar dispersar os manifestantes e acalmar os ânimos, mas sem sucesso, a polícia lançou gás pimenta sobre alguns taxistas, e não só. “Houve umas pedradas mas já está tudo sob controlo”, disse um dos agentes presentes no local, enquanto se encaminhava para a rotunda do Relógio. Os motoristas estão a regressar às viaturas.

“Nós não vamos sair do aeroporto, porque a polícia veio aqui para provocar e nós não cedemos a provocações. Não vamos sair. Os táxis vão ficar todos no aeroporto”, disse esta manhã o presidente da Antral, Florêncio de Almeida. Foi no aeroporto que acabaram por vandalizar um veículo da Uber, segundo imagens da SIC Notícias.

Ao longo da manhã têm-se intensificado os confrontos e há um taxista detido. Para os taxistas a polícia está a agir sem motivo. Os táxis já disseram que não vão sair do aeroporto.

Segundo a SIC Noticias, presente no local, o horário previsto para a manifestação de hoje não vai ser cumprido.

“Não vamos sair de Lisboa até termos uma resposta do ministro do ambiente”, disse o presidente da Federação Portuguesa do Táxi, Carlos Ramos, fez uma declaração de força.

Florêncio de Almeida diz que é necessário que plataformas como a Uber e a Cabify sejam encerradas, e acrescentou que “estas plataformas são proibidas por tribunal, porque não seguem a legislação portuguesa e se elas não pararem alguém tem de as parar”.

Em atualização.

Texto editado por Mariana de Araújo Barbosa

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Três taxistas detidos no Aeroporto

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião