Starbucks quer abrir 1.000 lojas da marca premium Reserve

  • Bloomberg
  • 20 Outubro 2016

Rede de cafetarias quer expandir negócio e conquistar fãs entre os clientes mais sofisticados.

A Starbucks pretende quer abrir 1.000 lojas de uma nova rede de alto padrão, que vai vender os cafés premium Reserve, ampliando o mercado numa tentativa de atender a clientes mais sofisticados.

A maior operadora de cafetarias do mundo tinha avançado anteriormente a meta global de 500 pontos de venda para a rede Reserve, que ainda não foi lançada. A primeira unidade, que deverá abrir no ano que vem, venderá um café mais caro produzido em pequenas quantidades, assim como alimentos da panificadora italiana parceira da Starbucks, a Princi.

Este esforço faz parte de uma iniciativa da Starbucks para somar conceitos diferentes em lojas um pouco por todo o mundo. A empresa está a inaugurar também estabelecimentos gigantes, conhecidos como Roasteries, que oferecem degustações e dão destaque ao café premium e o processo de torrefação. A companhia anunciou esta quinta-feira os planos para abrir a sua próxima Roastery em Tóquio, depois de inaugurar uma unidade em Seattle e os estabelecimentos planeados para Xangai e Nova York.

“O cliente exigirá um upgrade na experiência”, disse o CEO Howard Schultz, em entrevista.

Estamos muito mais otimistas em relação ao que acreditamos que a marca Reserve, de diversas formas, representa.

Howard Schultz

CEO Starbucks

Entre as unidades Roastery e as Reserve, que são menores, e as cafetarias comuns, a Starbucks está a diversificar cada vez mais o visual e a experiência da rede que já conta com 45 anos. A empresa também tem inaugurado lojas de destaque em todo o mundo, que dão ênfase aos sabores locais, e vem estabelecendo um padrão elevado numa parte maior de seus estabelecimentos.

Marca premium

É tema recorrente o desejo da empresa de vender mais café da marca premium Reserve, linha de produto cuja origem remonta a 2004. Foi neste ano que a Starbucks começou a oferecer um café de origem única como parte do Black Apron Exclusives. Este programa transformou-se na marca Reserve em 2010. A Starbucks abriu sua primeira unidade Roastery & Tasting Room na sua cidade-sede, Seattle, em 2014, para apresentar ao mercado os cafés Reserve. A nova unidade Roastery, planeada para o distrito Nakameguro, em Tóquio, será a quarta do tipo.

Apesar da crescente ambição da Starbucks em relação às unidades Reserve, a sua concretização demorou. A companhia discute os planos de abertura de lojas desde 2014. O lançamento das grandes unidades Roastery também tem sido gradual: a unidade de Nova Iorque, por exemplo, será inaugurada apenas em 2018.

O upgrade da marca permitirá que a Starbucks concorra melhor com redes de cafeterias regionais e locais que se valem da origem do café, de alimentos produzidos localmente e de diferentes estilos de preparação. Os cafés Reserve normalmente são produzidos em pequenos lotes e custam mais que as bebidas preparadas com grãos tradicionais, o que está a ajudar a atrair mais receitas.

Comentários ({{ total }})

Starbucks quer abrir 1.000 lojas da marca premium Reserve

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião