A app portuguesa que vai revolucionar as compras de Natal

  • Leonor Rodrigues
  • 27 Outubro 2016

A nova aplicação móvel é portuguesa mas, para já, só vai estar disponível nos Estados Unidos.

Neste Natal, as compras dos presentes para as crianças vai ser diferente: a Build Up Labs criou uma nova aplicação móvel, a ToyToy, que vai permitir aos adultos encontrar o brinquedo perfeito para oferecer. Mas para já, só está disponível nos EUA.

A ideia surgiu da dificuldade que Rui Gouveia sentia em “gerir listas de aniversário ou de Natal para os meus filhos”. Em comunicado, o fundador da startup portuguesa explica que “a ToyToy permite-nos, não só recomendar um brinquedo, como tornar o processo de compra mais fácil para toda a família e amigos.

A aplicação foi desenhada tendo em conta o comportamento e a simplificação da experiência do utilizador. Não faltam os botões para as redes sociais, e a possibilidade de partilha da lista de desejos de uma criança com os outros membros da família. Trata-se, sem dúvida, de uma revolução na forma como vamos passar a comprar brinquedos“.

Para já, a app disponibiliza cinco mil brinquedos dos principais retalhistas e só vai ficar disponível nos Estados Unidos, um país que, só em 2015, gerou 25 biliões de dólares (cerca de 22,9 biliões de euros) em vendas de brinquedos. A nível mundial, este mercado contabilizou 84 biliões de dólares (cerca de 77 biliões de euros).

image004

A forma como as compras são realizadas também está a alterar-se: “as compras através de dispositivos móveis aumentaram 47% nos últimos três anos e espera-se que, em 2017, representem 25% do comércio digital nos Estados Unidos”, acrescenta Rui Gouveia. “Com a nossa app, o processo de compra será otimizado através de um algoritmo que recomenda brinquedos com base nas preferências do utilizador”.

O estúdio português de startups do grupo comOn lançou anteriormente outros projetos, um dos quais, o NVY – um ecossistema de conteúdos – foi adquirido pela L’Oreal no ano passado, por exemplo.

 

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

A app portuguesa que vai revolucionar as compras de Natal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião