Lucro da Corticeira Amorim cresce 33% para os 55 milhões de euros

A Corticeira Amorim fechou os primeiros nove meses do ano com um crescimento dos lucros de 33% para os 55 milhões. Face aos bons resultados vai distribuir um dividendo extraordinário de 0,08 euros.

A Corticeira Amorim, cujos lucros cresceram nos primeiros nove meses do ano 33% para os 55 milhões de euros, vai propor a distribuição de um dividendo extraordinário no montante de 0,08 euros por ação, adianta a empresa em comunicado enviado à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

“O sólido crescimento da atividade e dos resultados dos últimos exercícios, bem como as perspetivas para o exercício corrente, vêm permitindo à Corticeira Amorim gerar cash flows crescentes e um consequente reforço da sua autonomia financeira, sendo assim possível efetuar uma distribuição de reservas aos acionistas“, justifica a empresa em comunicado.

"O sólido crescimento da atividade e dos resultados dos últimos exercícios, bem como as perspetivas para o exercício corrente, vêm permitindo à Corticeira Amorim gerar cashflows crescentes e um consequente reforço da sua autonomia financeira, sendo assim possível efetuar uma distribuição de reservas aos acionistas””

Corticeira Amorim

Este dividendo acresce aos 0,16 euros por ação pagos no primeiro semestre do ano.

A empresa liderada por António Rios Amorim fechou os primeiros nove meses do ano com um resultado líquido de 55 milhões de euros, um montante equivalente ao resultado de todo o exercício de 2015, e um crescimento de 33% face a igual período do ano anterior.

As vendas da empresa com sede em Mozelos atingiram no período em análise os 491 milhões de euros, 6% acima do registado no período homólogo do ano anterior. Um valor tanto mais significativo na medida em que as vendas neste período “não foram materialmente impactadas pelas taxas de câmbio em vigor”.

O maior contributo para este total de vendas vem da Unidade de Rolhas cujas vendas atingiram os 324 milhões de euros, um crescimento de 7,4% face ao período homólogo. Já a unidade de revestimentos atingiu um volume de vendas de 89,8 milhões de euros, mais 6,4% do que no período homólogo. A Unidade de Compósitos registou vendas de 77 milhões de euros, tendo crescido 2,4%. Já a Unidade de Isolamentos atingiu uma faturação de 9 milhões de euros, um aumento de 18,8% face aos primeiros nove meses de 2015.

O EBITDA consolidado da Corticeira atingiu os 95,5 milhões de euros até setembro, que compara com os 80,2 milhões de euros registados no período homólogo. A empresa imputa este crescimento “ao efeito conjugado do aumento de vendas, do bom registo ao nível da margem bruta e da diminuição dos custos operacionais”.

A empresa informa ainda que a venda da participação na associada US Floors deverá ser concretizada no quarto trimestre do ano, e que o efeito da operação nas contas consolidadas da Corticeira Amorim ainda não está determinado.

Em termos de dívida, no final de setembro o gasto líquido com a dívida remunerada diminuiu para 1,3 milhões de euros, que compara com os 1,7 milhões de euros registado no final de setembro de 2015.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Lucro da Corticeira Amorim cresce 33% para os 55 milhões de euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião