António Domingues não declara rendimentos ao Tribunal Constitucional

O presidente da CGD tem um parecer dos órgãos internos do banco público, que sustenta que não está obrigado a apresentar essa declaração.

António Domingues não vai entregar a declaração de rendimentos ao Tribunal Constitucional (TC) esta sexta-feira, o dia em que terminava o prazo. A notícia é avançada a SIC Notícias e, contactada pelo ECO, fonte oficial da CGD não faz quaisquer comentários sobre este assunto.

Segundo a SIC, o presidente da Caixa Geral de Depósitos tem um parecer dos órgãos internos do banco público, que sustenta que não está obrigado a entregar essa declaração.

A SIC avança ainda que Domingues depositou uma declaração de incompatibilidades na Inspeção Geral de Finanças.

Dessa declaração deverão constar as ações que António Domingues detém no BPI. O presidente da Caixa detinha, a 30 de junho de 2016, data em que renunciou ao cargo que mantinha no conselho de administração do BPI, 56 mil ações do banco, no valor de 62 mil euros.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

António Domingues não declara rendimentos ao Tribunal Constitucional

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião