CGD afeta o rating? “Olhamos para o longo prazo”

Ainda não se sabe ao certo se a recapitalização do banco público terá ou não impacto no défice. Mesmo que dite um agravamento do défice, a DBRS afasta, à partida, uma alteração no 'rating' português.

Portugal chegou a acordo com a Comissão Europeia para recapitalizar o banco público. A CGD vai receber mais de cinco mil milhões de euros, sendo que parte serão dinheiros públicos e outra parte de privados. Terá impacto no défice? Ainda não é claro, diz a DBRS. Mas mesmo que tenha, a agência de notação financeira afasta, à partida, que isso possa levar a um corte do rating do país para lixo.

A recapitalização da CGD é “positiva”. “Poderá promover a estabilidade do sistema ao ter um grande banco com rácio de capital mais elevados”, nota Maria Rivas, vice-presidente e analista responsável para os bancos portugueses e espanhóis. Mas essa recapitalização implica uma soma elevada.

Questionada sobre a forma como esse valor iria ser considerado nas contas públicas, Adriana Alvarado, analista da DBRS para Portugal, diz que “ainda não é claro como é que será tratada a CGD em termos de défice“. “Se for uma transferência de capital terá impacto, se for uma transação de capital, não terá”. Mas, acrescenta: “Terá impacto no rácio da dívida de Portugal. O rácio da dívida [face ao PIB] no Orçamento do Estado está já considerado e é de 129,7%”.

"Ainda não é claro como é que será tratada a CGD em termos de défice”. “Se for uma transferência de capital terá impacto, se for uma transação de capital, não terá.”

Adriana Alvarado

Analista da DBRS

E se a CGD afetar o défice? Em resposta ao ECO, Adriana Alvarado diz “ainda é incerta” essa possibilidade. Mas se afetar, não deverá penalizar o rating de Portugal. “Será considerado um efeito extraordinário e nós tendemos a olhar mais para o longo prazo”, diz a analista. “Olhamos para a tendência. Neste sentido, “não é de esperar que tenha impacto no rating do país”, remata.

A DBRS pronunciou-se sobre a classificação da dívida portuguesa no final da semana passada, mantendo a notação. O rating da DBRS é de extrema importância para Portugal já que é o único atribuído ao país que é de nível de investimento o que permite aos títulos de dívida nacionais serem elegíveis para o programa de compra de dívida do Banco Central Europeu.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

CGD afeta o rating? “Olhamos para o longo prazo”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião