Wolfgang Schäuble: Portugal estava a ser bem-sucedido até entrar um novo Governo

No espaço de uma semana são já dois os responsáveis alemães a enviarem recados para o Governo de António Costa.

Não é a primeira vez que fala sobre Portugal e não é a primeira vez que é polémico.

De acordo com informações avançadas pela agência Bloomberg, Wolfgang Schäuble discursou esta quarta-feira em Bucareste, na Roménia, onde disse que Portugal estava a ser bem-sucedido… até entrar um novo Governo.

De acordo com a agência norte-americana, o ministro alemão das Finanças, visto por muitos como o representante da linha mais dura da disciplina financeira na Europa, defendeu que uma união monetária “significa regras comuns que têm de ser respeitadas” por todos.

Em resposta aos jornalistas, no final da conferência, Schäuble disse que “Portugal foi muito bem-sucedido até ao novo Governo. Depois das eleições (…), [o novo Governo] declarou que não iria respeitar aquilo que tinha sido acordado pelo Governo anterior”.

“Foi neste sentido que alertei o nosso colega português, porque lhe disse que se for por esse caminho iria assumir um grande risco, e eu não assumiria tal risco”, afirmou Wolfgang Schäuble aos jornalistas.

Mais à frente, o responsável alemão disse que Europa teve sucesso em combater a crise das dívidas soberanas desde 2010, acrescentando ainda que os governos da Zona Euro sempre respeitaram a flexibilidade das regras do euro.

Os fantasmas de Schäuble

No final de Junho deste ano, numa outra conferência, desta vez em Berlim, as palavras de Wolfgang Schäuble também caíram muito mal em Portugal, já que o ministro alemão ressuscitou o fantasma do segundo resgate.

Na altura, de acordo com as agências Reuters e Bloomberg, o governante alemão teria dito que Portugal precisava de um novo resgate e que este seria concedido. No entanto, mais tarde, Wolfgang Schäuble acabaria por corrigir e amenizar as suas afirmações, dizendo que Portugal poderia precisar de um novo empréstimo internacional se não cumprisse as regras europeias.

Na semana passada, o economista alemão Otmar Issing também criticava o Governo português por ter virado na “direção errada”. Em entrevista à agência Bloomberg, o antigo economista-chefe do BCE acusava o Governo de António Costa de “desperdiçar tempo”, acrescentando que Portugal iria pagar “o preço” das políticas que vão contra o alinhamento de “estabilidade da zona euro”.

As declarações de Schäuble já provocaram a reação do deputado do PS João Galamba

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Wolfgang Schäuble: Portugal estava a ser bem-sucedido até entrar um novo Governo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião