Web Summit: Ocupação dos hotéis em Lisboa deve chegar aos 90%

  • Lusa
  • 4 Novembro 2016

A maior cimeira tecnológica e de empreendedorismo do mundo vai trazer a Lisboa milhares de pessoas. Grande parte dos hotéis na capital vão ter a ocupação a 90%.

A taxa média de ocupação da hotelaria lisboeta deve chegar aos 90% nos dias da Web Summit, enquanto os preços por noite podem ultrapassar os 163 euros, estimou hoje a presidente executiva da Associação da Hotelaria de Portugal (AHP), Cristina Siza Vieira.

Com base em “casos piloto”, a responsável referiu que se estimam subidas nos dois indicadores para o período entre 07 e 10 de novembro, quando a capital recebe a conferência internacional de tecnologia e inovação que envolverá mais de 50 mil participantes.

"É natural que estejam a ser vendidos quartos a 500 euros porque são os últimos quartos. Temos uma expectativa de que Lisboa possa fechar mais perto dos 90% naqueles dias e que os preços possam subir um pouco mais, não extraordinariamente mais”

Cristina Siza Vieira

“É natural que estejam a ser vendidos quartos a 500 euros porque são os últimos quartos. Temos uma expectativa de que Lisboa possa fechar mais perto dos 90% naqueles dias e que os preços possam subir um pouco mais, não extraordinariamente mais”, estimou a responsável à agência Lusa.

O inquérito feito em setembro pela AHP indicou que Lisboa teria, entre os dias da conferência, uma taxa média de ocupação de 85% e um preço médio de 163 euros.

A responsável notou que a taxa habitual de ocupação em novembro é de 64,52% e o preço neste mês de 77 euros.

Relativamente à área metropolitana de Lisboa, a previsão, com base no inquérito, da taxa de ocupação era na ordem de 78% e o preço de 150 euros.

Está aquém da cidade, mas ainda assim acima daquilo que é a média do mês dos últimos anos”, comentou.

Cristina Siza Vieira citou as informações da organização acerca das nacionalidades mais representadas – Reino Unido, Alemanha, Irlanda e Estados Unidos -, mas disse que “não são as primeiras quatro nacionalidades na hotelaria”.

Nos hotéis alojaram-se sobretudo nacionais de França.

Seguindo-se Reino Unido, Portugal e Espanha ex-aequo, o que não é o habitual porque habitualmente no mês de novembro a primeira nacionalidade é portuguesa na hotelaria da cidade e depois espanhola”, informou.

Cristina Siza Vieira indicou que cidadãos dos Estados Unidos e Irlanda, que “não são tradicionalmente os mercados de Lisboa”, poderão estar no alojamento local e que “provavelmente poderão voltar outras vezes para a hotelaria, mudando um bocadinho o espetro dos mercados”.

A Web Summit é uma conferência global de tecnologia, inovação e empreendedorismo que decorrerá este ano em Lisboa (e nos dois anos seguintes, com possibilidade de mais dois anos), onde são aguardados mais de 50.000 participantes, de mais de 165 países, incluindo mais de 20.000 empresas, 7.000 presidentes executivos, 700 investidores e 2.000 jornalistas internacionais.

Entre os oradores, estarão os fundadores e presidentes executivos das maiores empresas de tecnologia, bem como importantes personalidades das áreas de desporto, moda e música.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Web Summit: Ocupação dos hotéis em Lisboa deve chegar aos 90%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião