BMW, Daimler, Porsche, Audi e Ford criam rede europeia para abastecer veículos elétricos

  • Lusa
  • 29 Novembro 2016

Construtoras automóveis alemãs e a norte-americana Ford anunciaram a criação de uma empresa conjunta para criar até 2020 uma rede europeia de postos de carregamento rápido para veículos elétricos.

A BMW, Daimler, Porsche, Audi e a Ford anunciaram que assinaram um memorando que prevê a construção a partir de 2017 de estações de carregamento “ultrarrápido” em mais de 400 locais em toda a Europa, no que constitui uma “cooperação sem precedentes entre fabricantes do setor automóvel para criar uma rede de carregamento para todas as marcas”, afirmaram em comunicado conjunto.

Estes postos de recarregamento permitirão a todos os veículos elétricos ou híbridos recarregáveis carregar as respetivas baterias, qualquer que seja a marca, permitindo assim apoiar o crescimento de veículos elétricos no Velho Continente.

“Queremos criar uma rede graças à qual os nossos clientes apenas precisem de uma pausa para café para recarregar os respetivos veículos”, explica no comunicado Rupert Stadler, patrão da Audi, uma marca que pertence como a Porsche ao grupo Volkswagen.

Depois de um lapso de tempo em comparação com alguns concorrentes, os fabricantes alemães querem agora acelerar no setor dos veículos elétricos. Esta tecnologia ainda não é generalizada na Europa devido ao alto preço e gama limitada de veículos, atualmente, disponíveis e à infraestrutura de recarga insuficiente.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

BMW, Daimler, Porsche, Audi e Ford criam rede europeia para abastecer veículos elétricos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião