Sporting com melhor trimestre de sempre

  • Rita Atalaia
  • 30 Novembro 2016

O Sporting registou um lucro de quase 63 milhões de euros no que foi o melhor trimestre de sempre para o clube. As vendas de João Mário e Slimani contribuíram para este resultado.

O Sporting teve o melhor trimestre de sempre. Entre julho e setembro, o clube de futebol lucrou quase 63 milhões de euros. Um resultado que foi inflacionado pela venda de João Mário e de Slimani, por um total de 70 milhões de euros.

A SAD conseguiu lucrar 63 milhões de euros no primeiro trimestre fiscal deste ano, de acordo com o comunicado enviado ao regulador do mercado, o que “representa o melhor resultado de sempre desde que foi constituída a sociedade anónima desportiva”, explica o clube de futebol. O valor compara com o resultado positivo de 74 mil euros registado no mesmo período do ano passado.

O Sporting refere que os proveitos operacionais aumentaram cerca de 12 milhões de euros, explicado especialmente pela participação da UEFA Champions League, aumento dos direitos televisivos e da receita de bilheteira de época. Mas a venda dos jogadores João Mário e Slimani é que impulsionou o resultado do Sporting. Apenas a venda dos dois jogadores contribuiu com 70 milhões de euros.

“O valor das mais-valias com transações de atletas atingiu o valor líquido de 59.640 milhares de euros, o que significa vendas de direitos desportivos de montante superior a 75 milhões de euros”, refere o comunicado.

Em relação ao volume de negócio, ou seja, os proveitos operacionais e os rendimentos com transações de jogadores, o Sporting diz que atingiu o montante de cerca de 150 milhões de euros no primeiro trimestre do ano. O que compara com os quase 22 milhões de euros no período homólogo.

No entanto, nem tudo foi positivo. Os gastos operacionais cresceram 31%, devido a aumentos salariais que atingiram no trimestre valores de cerca de 15 milhões de euros, “fruto do investimento nas equipas técnicas e nos jogadores profissionais de futebol”.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Sporting com melhor trimestre de sempre

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião