PSD acusa esquerda de “fintar a lei” para impedir audição de Domingues e Centeno sobre a Caixa

  • Margarida Peixoto
  • 15 Dezembro 2016

Hugo Soares, deputado do PSD, acusou o PS, BE e PCP de "fintar a lei" e de "bloqueio à verdade". Os três partidos querem impedir a ida de Domingues e Centeno à comissão de inquérito à Caixa, diz.

Hugo Soares, deputado do PSD, acusou esta quinta-feira o PS, BE e PCP de quererem “fintar a lei” e de “bloqueio à verdade”. O social-democrata denunciou, nos Passos Perdidos da Assembleia da República, a estratégia dos deputados da esquerda para impedir a ida de António Domingues, presidente demissionário da Caixa Geral de Depósitos, e de Mário Centeno, ministro das Finanças, à comissão parlamentar de inquérito ao banco público.

"PS, BE e PCP estão a fintar a lei, a funcionar como força de bloqueio ao apuramento da verdade sobre a demissão de António Domingues da presidência da Caixa.”

Hugo Soares

Deputado do PSD

“PS, BE e PCP estão a fintar a lei, a funcionar como força de bloqueio ao apuramento da verdade sobre a demissão de António Domingues da presidência da Caixa”, acusou o deputado Hugo Soares.

O social-democrata explicou que esta quinta-feira, na reunião de coordenadores da comissão parlamentar de inquérito à Caixa, o PSD apresentou, como anunciado, um requerimento para ouvir António Domingues e Mário Centeno sobre as razões da demissão da administração do banco público.

“PCP, BE e PS votaram contra”, garantiu. Como consequência, o PSD transformou o seu requerimento num “requerimento potestativo”, contou Hugo Soares, garantindo que a legislação dá esse direito aos deputados e que, sendo aprovado, tornaria obrigatória a ida dos dois responsáveis à comissão de inquérito. Contudo, também não conseguiu os resultados pretendidos.

“O PCP pediu a interpretação da mesa, pediu para o presidente [Matos Correia, do PSD] avaliar se o requerimento estava no objeto da comissão parlamentar de inquérito”, continuou Hugo Soares. Perante a resposta afirmativa por parte do presidente da comissão de inquérito, “o PS anunciou um recurso para plenário da decisão da mesa”, denunciou o deputado do PSD, garantindo que tanto o BE, como o PCP, avisaram de imediato que votariam favoravelmente o recurso dos socialistas.

Agora, a comissão parlamentar de inquérito vai discutir se a chamada de António Domingues e de Mário Centeno para serem ouvidos cabe no objeto dos trabalhos da comissão. Mas já se sabe à partida qual será o resultado desse debate: “PS, BE e PCP vão aprovar o recurso” e impedir a ida do ainda presidente da Caixa e do ministro das Finanças à comissão, garantiu.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

PSD acusa esquerda de “fintar a lei” para impedir audição de Domingues e Centeno sobre a Caixa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião