União Europeia prolonga sanções à Rússia

O conflito na Ucrânia continua a causar desconforto nas relações entre a Europa e a Rússia. Os líderes da União Europeia decidiram continuar o bloqueio económico aos russos.

Os líderes da União Europeia acordaram esta quinta-feira manter inalteradas as sanções à Rússia. De acordo com fontes diplomáticas, citadas pela Reuters, o último Conselho Europeu do ano estendeu as sanções económicas contra a Rússia, por causa do conflito na Ucrânia e Crimeia, pelo menos até ao fim do primeiro semestre de 2017.

A decisão já era esperada e confirmou-se na reunião dos líderes europeus que fecha 2016 e começa a pensar no próximo ano. O processo formal para que a extensão das sanções acontece decorrerá na próxima semana. Em causa estão sanções económicas aos setores financeiros, energéticos e de defesa da Rússia.

Desde 2014 que a questão se impõe. Moscovo apoiou o movimento separatista da Ucrânia, anexou a Crimeia e os conflitos não tardaram a chegar com a morte de quase 10 mil pessoas até agora, reporta a Reuters.

A agência de notícias escreve que a Polónia foi um dos países que mais pressão fez para que houvesse um prolongamento das sanções. Em sentido contrário, a Itália tinha sinalizado a vontade de querer parar essas sanções para que fossem restabelecidos os laços empresariais com Moscovo.

Apesar de o assunto também ter estado em cima da mesa dentro das discussões da União Europeia, novas sanções contra a Rússia por causa do conflito na Síria não avançaram.

Editado por Paulo Moutinho

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

União Europeia prolonga sanções à Rússia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião