Irão dá mais uma machadada no A380

O Irão cancelou a encomenda do superjumbo. É mais um revés para o A380 cuja produção já foi reduzida para metade por parte da Airbus.

O A380, o maior avião comercial do mundo, está em crise. O superjumbo perdeu mais um cliente, isto depois de o Irão ter anunciado que não quer nenhum destes aparelhos no lote de aviões que encomendou à Airbus.

O Irão revelou que decidiu encolher a encomenda à fabricante europeia para apenas 100 aviões, sendo que este contrato deixa de incluir os A380. Inicialmente, a encomenda era de 118 aparelhos, incluindo 12 A380, diz a Bloomberg.

“Os A330 faziam parte do acordo inicial e continuam a fazer, mas não haverá A380”, diz Farhad Parvaresh, o presidente executivo da Iran Air. O valor da encomenda terá encolhido de 27 mil milhões de dólares para “mais de 10 mil milhões”, o que reflete o custo elevado dos A380.

O superjumbo está com cada vez mais dificuldades em encontrar compradores. A Airbus já encolheu para metade a produção, antecipando a entrega de apenas um aparelho por mês até 2018. O custo elevado de aquisição mas também de manutenção, juntamente com a fatura de combustível ameaçam a sobrevivência do A380.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Irão dá mais uma machadada no A380

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião