Facebook e Google devem combater notícias falsas, diz Juncker

  • Ana Luísa Alves
  • 26 Dezembro 2016

Jean-Claude Juncker disse esta segunda-feira que quer o Facebook quer o Google devem combater as notícias falsas e voltar a restituir a credibilidade que lhes é atribuída.

A Google e o Facebook devem combater as notícias falsas de forma “vigorosa”. Quem o diz é o presidente da Comissão Europeia, em entrevista ao jornal alemão Funke Mediengruppe, salientando que a forma como as tecnológicas estão a implementar as medidas já anunciadas estão a ser monitorizadas de perto.

Jean-Claude Juncker acrescentou ainda ao jornal alemão que ambas as empresas deviam desenvolver “uma certa ambição”, porque a credibilidade que têm é o mais importante, cita a Bloomberg.

Para tal, o presidente afirmou que a Comissão Europeia vai acompanhar de perto a situação e monitorizar o modo como as tecnológicas vão implementar os planos já anunciados para estabelecer padrões. “Liberdade também significa responsabilidade”, realçou o presidente.

As palavras de Jean-Claude Juncker surgem no seguimento da polémica que se gerou à volta das notícias falsas que o Facebook e a Google alegadamente transmitiram aquando da vitória de Donald Trump na corrida à Casa Branca.

Entretanto, a rede social criada por Mark Zuckerberg já fez saber que vai confiar a tarefa de verificar as notícias falsas a entidades externas à empresa, segundo noticiou a ABC news e a Associated Press ainda há duas semanas.

O peso que estas notícias tiveram na mais recente eleição norte-americana, a de Donald Trump, começou ainda a ser discutido por um grupo de trabalhadores do Facebook, que se reúne às escondidas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Facebook e Google devem combater notícias falsas, diz Juncker

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião