Direto Mário Centeno: “Administração da CGD toma posse nos próximos dias”

  • Rita Atalaia
  • 18 Janeiro 2017

Mário Centeno está de regresso ao Parlamento para falar sobre a CGD. Mas desta vez na comissão de Orçamento e Finanças, onde não terá de responder obrigatoriamente às questões dos deputados.

Depois de António Domingues, é agora a vez de Mário Centeno prestar esclarecimentos aos deputados sobre a polémica em torno da saída da administração da Caixa Geral de Depósitos (CGD). Assim como o presidente demissionário, o ministro das Finanças não será ouvido na comissão de inquérito à gestão da Caixa. Mas vai hoje ao à comissão de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa (COFMA) explicar-se, sem estar sujeito às regras de um inquérito parlamentar.

20170118092929_dr8a8813

O ministro das Finanças deverá explicar aos deputados se firmou, ou não, algum compromisso escrito com a gestão da CGD para isentá-la da necessidade de apresentar a declaração de rendimentos e património ao Tribunal Constitucional. Na sua ida à COFMA, António Domingues respondeu a esta polémica. O presidente demissionário da Caixa disse que o que “faço com os meus rendimentos e património já é da minha esfera pessoal” e que considerava que “não se devia aplicar à Caixa o estatuto de gestor público”.

Mas há a possibilidade de os deputados não conseguirem esclarecer as suas dúvidas, uma vez que Centeno poderá optar por não responder, ao contrário do que acontece numa comissão parlamentar de inquérito.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Mário Centeno: “Administração da CGD toma posse nos próximos dias”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião