Sant’Ana vai ter novo complexo hospitalar

  • ECO + SCML
  • 27 Janeiro 2017

Santa Casa da Misericórdia de Lisboa constrói nova unidade hospitalar no Hospital de Sant’Ana

Esta construção vai permitir a ampliação do Hospital de Sant’Ana. Com uma área bruta de 6.688 m2, a unidade terá capacidade de internamento para 60 utentes.

Localizado junto ao mar, na marginal que une Lisboa a Cascais, o Hospital de Sant’Ana, na Parede, é há décadas uma referência na área da Ortopedia e Traumatologia. Com 112 anos de história, este equipamento nasceu, em 1904, como Sanatório de Sant’Anna, tendo sido legado, sete anos mais tarde, à Santa Casa da Misericórdia de Lisboa pela benemérita Claudina Chamiço.

O hospital foi-se adaptando às necessidades que iam surgindo, modernizando-se com o intuito de disponibilizar novas valências, mas mantendo sempre a vocação original na área de Ortopedia. Com a obra do novo hospital em curso, haverá um novo edifício com dois pisos e uma ampla galeria, aberta e transparente, que acompanha longitudinalmente todo o corpo construído.

hospital-de-santana

A intervenção começou com as obras de demolição de uma estrutura existente nos terrenos adjacentes ao edifício principal do hospital, anteriormente destinada ao Centro Ortopédico de Desenvolvimento Infantil (CODI), projeto suspenso em 1986.

A oferta em cuidados de saúde da Santa Casa está a evoluir, para adequar respostas às necessidades reais da população, sem esquecer a atitude visionária que tornou o Hospital de Sant’Ana uma referência no país, nos âmbitos da Reabilitação e da Ortopedia.

A conclusão da empreitada está prevista para março deste ano. Concluída a obra, a unidade acrescentará ao hospital novas especialidades, tais como oftalmologia, neurocirurgia ou otorrinolaringologia, além de 60 camas para internamento, bloco operatório com quatro salas, unidade de cuidados intensivos com seis camas, unidade de recobro com 32 lugares, central de esterilização e área de gestão de utentes.

O projeto, que representa um investimento de oito milhões e oitocentos mil euros, vai dotar o Hospital de Sant’Ana de modernas infraestruturas, que respondem às atuais exigências que se impõem numa prática clínica de excelência, além de reunir as condições necessárias para a sua transformação num Hospital polivalente.

Um dos mais significativos projetos de reabilitação do vasto património da instituição, a obra do Hospital de Sant’Ana, corresponde à vontade expressa do provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e da sua administração de apresentar respostas específicas para problemas identificados na área da saúde, um dos principais eixos de atuação da Santa Casa, ao lado da ação social.

Neste sentido, a instituição vem trabalhando em estreita colaboração com o Ministério da Saúde, para desenvolver parcerias no setor, com especial destaque para os cuidados continuados integrados, de que são exemplos o novo Hospital da Estrela, onde está prevista a maior unidade da capital desta especialidade e a Unidade de Cuidados Continuados Maria José Nogueira Pinto. De destacar, também, o contrato assinado com o Ministério para a instalação de uma unidade de cuidados continuados no Parque de Saúde Pulido Valente, em Lisboa.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Sant’Ana vai ter novo complexo hospitalar

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião