Empresas norte-americanas juntam-se para defender taxa de Trump sobre importações

Um grupo de grandes exportadoras norte-americanas acredita que a taxa sobre as importações vai proteger os empregos e os produtos made in USA.

Um grupo de 25 grandes empresas norte-americanas juntou-se para defender o plano de Donald Trump de taxar todas as importações. A proposta da Casa Branca, acredita esta coligação de empresas — na sua maioria, grandes exportadoras –, vai impulsionar o emprego nos Estados Unidos e proteger os produtos “made in USA”.

General Electric, Boeing, Dow Chemical, Eli Lilly, Pfizer e Oracle são algumas das que se juntaram a este grupo, conta a Reuters. A iniciativa surge numa altura em que são cada vez mais as empresas que se opõem às primeiras medidas implementadas pelo presidente norte-americano. Empresas como a Target ou a Best Buy, por exemplo, que dependem sobretudo das importações, garantem que medidas como a taxa de 20% que Trump quer impor sobre as importações ao México vão pesar nas contas.

Mas, para as grandes exportadoras ou empresas que dependem apenas da procura interna dos Estados Unidos, a medida é benéfica, asseguram. “Os trabalhadores e os negócios norte-americanos não estão a competir, atualmente, no mesmo nível que os concorrentes estrangeiros, por causa de um sistema fiscal obsoleto e injusto”, justifica John Gentzel, porta-voz da coligação de 25 empresas, citado pela Reuters.

Esta posição está, contudo, longe de ser consensual dentro do tecido empresarial norte-americano. Ainda esta semana, a Associação de Líderes da Indústria do Retalho, que reúne mais de 120 associações e empresas do setor do comércio, criou a sua própria coligação para combater a medida de “ajustamento transfronteiriço”.

“O ajustamento fiscal transfronteiriço é prejudicial, não foi testado e coloca em risco os empregos no retalho, além de forçar os consumidores a pagar até 20% mais por produtos essenciais”, refere Sandy Kennedy, presidente da associação.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Empresas norte-americanas juntam-se para defender taxa de Trump sobre importações

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião