Forte subida coloca BCP perto de máximos do ano

  • Rita Atalaia
  • 6 Fevereiro 2017

O BCP está em festa. O aumento de capital do BCP foi um sucesso: foi “totalmente subscrito”, sem recurso à tomada firme por parte dos bancos colocadores. Resultado? As ações já subiram mais de 8%.

O BCP está a festejar em bolsa o sucesso do aumento de capital. A operação do banco liderado por Nuno Amado foi “totalmente subscrita”, sem recurso à tomada firme por parte dos bancos colocadores. E as ações estão a disparar. Os títulos da instituição financeira já chegaram a subir mais de 8% para perto de máximos deste ano.

As ações do BCP estão a valorizar 8,22% para 18,25 cêntimos. Tudo graças ao sucesso do aumento de capital do banco liderado por Nuno Amado. A operação foi “totalmente subscrita”, sendo que o número total de ações solicitadas pelos investidores acabou por superar em 22% o número de títulos em oferta no âmbito do aumento de capital de 1.330 milhões de euros que vai permitir ao banco reembolsar os CoCos e reforçar os rácios de capital.

BCP dispara 8% depois do aumento de capital

Fonte: Bloomberg (Valores em euros)
Fonte: Bloomberg (Valores em euros)

A BlackRock aproveitou a boleia do sucesso da operação para reforçar a sua posição no banco. A maior gestora de ativos do mundo tinha menos de 2% do capital do banco revela e passou, a 2 de fevereiro, a ter 3,01% do BCP. Tem 2,41% através de ações, sendo a restante participação detida através de outros instrumentos financeiros.

A gestora aproveitou a operação de recapitalização do banco para reforçar a sua posição, tal como o fizeram outros acionistas da instituição liderada por Nuno Amado. O ECO sabe que o conglomerado chinês Fosun aumentou a participação para entre 23% e 24% no BCP, enquanto a Sonangol acompanhou a operação na proporção. Os angolanos já fizeram saber que vão aumentar a exposição “nos próximos meses”, de uma forma faseada.

Apesar de a confiança dos investidores no sistema financeiro europeu ter sido abalada pelos receios em torno dos problemas da banca italiana e pelo aumento na perceção de risco sobre Portugal — os juros da dívida estão a subir — o BCP foi bem-sucedido, sendo o primeiro banco europeu a conseguir realizar um aumento de capital nos últimos três meses.

(Notícia atualizada às 12h17 com novas cotações)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Forte subida coloca BCP perto de máximos do ano

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião