Novo Banco: Há uma nova oferta que pode chegar aos 4 mil milhões

  • ECO
  • 27 Fevereiro 2017

Agora que o Lone Star está em negociações exclusivas com o Governo para a venda do Novo Banco, surge uma nova proposta. Desta vez da Aethel Partners, que oferece quatro mil milhões pelo banco.

Agora que o Governo está oficialmente em negociações exclusivas com o Lone Star para a venda do Novo Banco, surge uma nova proposta. Desta vez da Aethel Partners, uma empresa criada apenas para este efeito. A britânica Aethel fez chegar uma carta de intenções, com uma oferta que poderá alcançar os quatro mil milhões de euros. Mas, deste valor, apenas três mil milhões devem ser recebidos pelo Fundo de Resolução. E o aumento de capital? Também é de mil milhões, o mesmo montante que o fundo norte-americano esta disposto a injetar no banco de transição.

O Jornal de Negócios (acesso pago) avança que há uma nova proposta no processo de venda do banco que resultou da falência do Banco Espírito Santo (BES). Isto depois de o Banco de Portugal ter confirmado que o Lone Star está oficialmente em negociações exclusivas com o Governo para ficar com o Novo Banco — só se estas negociações falharem é que esta proposta ganha validade. A oferta chegou através da Aethel Partners, uma empresa criada pela britânica Aethel apenas para este efeito. O jornal explica que, segundo a carta de intenções pelo Novo Banco entregue ao Governo, pode chegar aos quatro mil milhões.

Mas, desse total, o Fundo de Resolução só deve ficar com três mil milhões, devido a uma série de condicionantes, como as que estão relacionadas com a litigância. Recorde-se que o Lone Star oferecia 750 milhões de euros. Mas o valor caiu assim que deixou de haver uma garantia estatal.

Há também margem para um aumento de capital de mil milhões de euros no banco de transição, o mesmo que foi oferecido pelo fundo norte-americano para capitalizar a instituição financeira. O jornal refere ainda que ninguém comenta esta carta de intenções, incluindo o potencial comprador, o vendedor ou o Ministério das Finanças. Uma oferta que prevê, segundo o Negócios, a manutenção da Aethel Partners no capital do Novo Banco durante um período de cinco anos e em parceria com investidores institucionais, que não foram identificados.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Novo Banco: Há uma nova oferta que pode chegar aos 4 mil milhões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião