Joss Stone e Sara Sampaio ‘viajam’ na Douro Azul

Mário Ferreira volta a apostar em estrelas internacionais para batizar os dois novos navios da Douro Azul. A Sara Sampaio junta-se a cantora britânica Joss Stone.

 

Depois de conhecido o nome da Sara Sampaio como madrinha de um dos novos barcos da Douro Azul, o Douro Serenety, o ECO sabe que a escolha do empresário Mário Ferreira para a segunda embarcação, o Douro Elegance, recaiu na cantora britânica Joss Stone.

A moda e a música juntam-se assim às novas “coqueluches” da Douro Azul, cuja inauguração está prevista para 25 de março. Mário Ferreira volta assim a escolher “estrelas internacionais” para fazer o batismo das duas embarcações que, desde 11 de março, já estão atracadas no cais de Gaia, depois de, em março de 2013, ter trazido até ao Porto as atrizes de Hollywood, Sharon Stone e Andie MacDowell para fazerem o batismo do Queen Isabel e Ama Vida.

O racional económico da escolha

A escolha das duas novas “madrinhas” das embarcações da Douro Azul não foi feita ao acaso. As opções têm subjacente um “racional económico”.

O Douro Serenty, navio-hotel cuja madrinha será o “anjo” português da Victoria’s Secret, vai operar cruzeiros das operadoras internacionais Vantage e Always. A Vantage é uma operadora norte-americana, pelo que a escolha teria que recair sobre uma cara conhecida naquele mercado. É o caso de Sara Sampaio.

Já o Douro Elegance, que terá como madrinha a cantora Joss Stone, será operado em exclusivo, durante cinco anos, pelo grupo Riviera Travel. As vendas estão centradas no mercado inglês, daí a escolha da cantora britânica.

Joss Stone é cantora e compositora inglesa de soul e R&B tendo vendido mais de 14 milhões de álbuns em todo o mundo.

As duas embarcações que foram construídos pela West Sea, empresa detentora dos estaleiros navais de Viana do Castelo, detida pelos irmãos Carlos e Jorge Martins, da Martifer, deverão realizar uma receita anual de oito milhões ao ano.

A Douro Azul investiu 13 milhões de euros em cada um dos navios, tendo cada um deles capacidade para 126 passageiros.

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Joss Stone e Sara Sampaio ‘viajam’ na Douro Azul

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião