Miguel Albuquerque: Zona Franca da Madeira “não tem nada a ver com offshore”

  • ECO
  • 19 Março 2017

Líder do Governo Regional madeirense, Miguel Albuquerque, critica a "cantilena da esquerda".

A Zona Franca da Madeira “não tem nada a ver com offshore”, diz o líder do Governo Regional madeirense.

Em entrevista ao Jornal de Negócios e Antena 1, Miguel Albuquerque admite que qualquer centro” pode “ser utilizado por empresas ilegais” mas entende que o “fundamental” é ter em conta “que estas empresas pagam impostos, são auditadas e têm contabilidade organizada e auditada pelas instâncias de fiscalização”. E critica a “cantilena da esquerda”.

Miguel Albuquerque salienta que a Zona Franca da Madeira é fiscalizada e auditada e o facto de não ter apoio do Governo da República deve-se ao facto de o Executivo ter uma “base de apoio ideológico que é contra o mercado, contra a União Europeia, contra a liberalização da economia”, cita o Negócios.

“Hoje, o que as empresas procuram é credibilidade e segurança de circulação de capitais e de bens. O crescimento que temos tido do CINM [Centro Internacional de Negócios da Madeira] deriva dessa segurança, das auditorias serem feitas no CINM. Não há nenhuma suspeição a priori relativamente a circulação de capitais”, afiança.

 

Comentários ({{ total }})

Miguel Albuquerque: Zona Franca da Madeira “não tem nada a ver com offshore”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião