Assunção Cristas calcula défice de 3,7% sem “cortes cegos” das cativações

  • Lusa
  • 27 Março 2017

Na passada sexta-feira, o Instituto Nacional de Estatística anunciou que o défice de 2016 em contas nacionais ficou nos 2,06%. A líder do CDS reagiu esta segunda-feira aos números.

A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, defendeu esta segunda-feira que o défice teria ficado em 3,7% e não em 2,1% se o Governo tivesse executado a despesa prevista, sem cativações que são “cortes cegos” nos serviços públicos.

“Fizemos a conta e verificamos que se o Governo tivesse executado a despesa que devia ter executado, e muitos disseram que o Orçamento era irrealista, o défice teria ficado em 3,7%, não 2,1%”, afirmou Assunção Cristas aos jornalistas, no final de uma visita à unidade de cuidados continuados da cooperativa social CERCITOP, em Algueirão, no concelho de Sintra.

Para a líder centrista, este cálculo ilustra “aquilo que o CDS tem vindo a sinalizar durante todo o ano: um garrote enorme nos serviços públicos, cativações que são cortes cegos na despesa, uma quebra brutal no investimento público, tem vindo a afetar muitas e muitas áreas”, como a da saúde.

Comentários ({{ total }})

Assunção Cristas calcula défice de 3,7% sem “cortes cegos” das cativações

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião