KPMG na mira dos supervisores por causa do BES Angola

  • ECO
  • 14 Abril 2017

Banco de Portugal encontrou indícios de violação das normas de auditoria e de ocultação de informação ao regulador por parte da KPMG em relação ao BES Angola, diz o Expresso.

A auditora KMPG está na mira dos supervisores Banco de Portugal e Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) por causa de falhas de supervisão da KPMG Portugal e KPMG Angola, a quem a instituição liderada por Carlos Costa aponta indícios de violação das normas de auditoria e de ocultação de informação em relação ao BES Angola.

De acordo com o Expresso (acesso pago), a 14 de agosto de 2014, dias depois da medida de resolução aplicada ao BES, o Banco de Portugal enviou ao Conselho Nacional de Supervisão de Auditorias (CNSA) um relatório onde evidenciava falhas de supervisão da auditora liderada por Sikander Sattar, tanto em Portugal como em Angola.

Na sequência desse relatório, a CMVM, que passou a supervisionar as auditoras desde janeiro do ano passado, tem aberto um processo de investigação à auditoria que a KPMG fez ao BES Angola. Separadamente, também o Banco de Portugal abriu um processo de investigação contraordenacional à auditora por causa dos serviços prestados pela KPMG Angola ao mesmo banco. Neste caso, o supervisor está a analisar um eventual incumprimento do dever de informação da auditora perante o Banco de Portugal.

No relatório enviado ao CNSA, referiu a instituição liderada por Carlos Costa que “nunca foram transmitidas pela KPMG quaisquer indícios sobre potenciais perdas associadas às irregularidades identificadas na carteira de crédito do BES Angola”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

KPMG na mira dos supervisores por causa do BES Angola

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião