Vai abrir um museu para celebrar o falhanço

  • Tiago Varzim
  • 26 Abril 2017

O falhanço faz parte do sucesso. Esta é a frase mais transmitida no mundo dos negócios. Para que as falhas sejam celebradas vai abrir um museu na Suécia com inovações que não vingaram.

A Coca-Cola Black era uma mistura entre a bebida original e café.

Os museus não servem apenas para celebrar as vitórias de um país ou de um artista específico. Pelo menos é isso que quer mostrar o Museum of Failure (museu do falhanço) que vai abrir a 7 de junho na Suécia. O objetivo é celebrar os produtos inovadores que não tiveram sucesso e, por isso, celebrar as falhas de quem arrisca. Entre os produtos estão os óculos da Google, mas também um produto da Apple, um telemóvel da Nokia e uma bebida da Coca-Cola.

O promotor do museu chama-se Samuel West, um psicólogo organizacional que reuniu mais de 60 produtos inovadores que não sobreviveram até ao presente. A ideia é mostrar como os negócios arriscados, que envolvem inovação, têm sucesso, mas também muito falhanço. Num vídeo, West mostra alguns dos produto que vão estar no museu: é o caso dos Google Glass, do Apple Newton, do Nokia N-Gage e o Coca-Cola Black, uma mistura entre a bebida original e café.

Quanto mais diferentes do normal forem as invenções, mais interesse tem Samuel West. Existem mais exemplos, nomeadamente canetas que a Bic fez especialmente para mulheres (“lady-pens”). “O objetivo do museu é mostrar que a inovação requer fracasso”, explica o promotor no vídeo. Ou seja, que o insucesso faz parte do sucesso e que a arte de falhar também deve ser ensinada.

A inspiração de Samuel West surgiu quando estava no Museu das Relações Acabadas, que existe em Los Angeles mas também na Croácia. Foi aí que percebeu que era possível também ter um museu dedicado à falta de sucesso e decidiu começar a trabalhar no projeto. Em causa esteve também o facto de a maior parte dos livros, por exemplo, serem sobre sucesso e não existir tanta literatura sobre falhar.

O critério para a escolha dos produtos passou pela falta de correspondência entre as expectativas de sucesso e depois o sucesso que o produto realmente teve. Para já existe uma coleção composta por nove produtos que está a fazer uma digressão por várias cidades. Além das principais cidades suecas, esta coleção já foi a Londres e irá passar por Berlim em junho, Amesterdão em outubro, Miami em dezembro e Istambul em março do próximo ano.

Entre os produtos estarão os óculos da Google.

Comentários ({{ total }})

Vai abrir um museu para celebrar o falhanço

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião