E se a United oferecesse 10.000 dólares, abandonava o avião?

  • ECO
  • 27 Abril 2017

Depois do escândalo da expulsão violenta de um passageiro, a United agora oferece até 10.000 dólares aos passageiros que se disponham a abdicar do lugar em caso de overbooking.

Compensações até 10.000 dólares para os passageiros que aceitem abdicar do seu lugar voluntariamente é a medida lançada pela United Airlines para contrariar o escândalo da expulsão violenta de um dos passageiros. A companhia tem como objetivo reduzir o número de passageiros forçados a abandonar o avião para “tão próximo de zero quanto possível”.

O passageiro retirado à força do avião arrastou consigo o preço das ações que precipitaram em queda. Contudo, a United parece ter recuperado rapidamente, sendo que as ações já ascenderam gradualmente até atingirem os mesmos níveis de antes do escândalo.

“Os pedidos de desculpa nunca serão suficientes” afirma a companhia, acusada de não demonstrar o devido arrependimento nos dias que se seguiram ao escândalo.

Oscar Munoz, o CEO, aponta como grande falha o facto “de as políticas terem interferido com os valores” da organização, problema a que o relatório do incidente, tornado público esta quinta-feira, pretende ajudar a resolver.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

E se a United oferecesse 10.000 dólares, abandonava o avião?

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião