IRS: Já foram reembolsados 495 milhões de euros

O Ministério das Finanças diz que quase 600 mil declarações já foram liquidadas. O IRS automático permitiu acelerar o processo.

Já foram reembolsados 495 milhões de euros de IRS. Este montante, diz o Ministério das Finanças, corresponde a 591.489 declarações processadas, um número que “é cerca de 15 vezes superior ao dia homólogo do ano passado”, quando tinham apenas sido reembolsados 38.568 contribuintes. A rapidez deve-se, em parte, ao IRS automático.

“O IRS automático permitiu um aceleramento do processamento das declarações e, nos casos aplicáveis, da transferência do reembolso aos contribuintes”, refere o comunicado do ministério de Mário Centeno. “Mais de um milhão de declarações foram já processadas, sendo que, além dos reembolsos, resultaram 72 mil notas de liquidação e 337 mil declarações sem reembolso ou pagamento”, acrescenta.

"O IRS automático permitiu um aceleramento do processamento das declarações e, nos casos aplicáveis, da transferência do reembolso aos contribuintes.”

Ministério das Finanças

Apesar da maior celeridade no processamento das declarações, há menos declarações entregues pelos contribuintes. “No mesmo período, foram entregues três milhões de declarações. Um valor ligeiramente abaixo ao de anos anteriores, explicado pela existência de um prazo único para a entrega das declarações (entre 1 de abril e 31 de maio), ao contrário do que aconteceu no passado”, refere.

O Ministério das Finanças salienta, nesta atualização sobre a campanha do IRS, que das três milhões de declarações recebidas até 2 de maio, 20% (ou seja, 599.485) correspondem a confirmações de IRS automático”.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

IRS: Já foram reembolsados 495 milhões de euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião