Maria Luís: “Presidente não é uma entidade independente e técnica”

  • ECO
  • 5 Maio 2017

A ex-ministra das Finanças responde aos elogios de Marcelo Rebelo de Sousa sobre os resultados orçamentais do Governo. Maria Luís diz que prefere ouvir outras entidades mais "independentes".

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa disse que os resultados orçamentais do Governo são sustentáveis. Mas o PSD parece não ter gostado desta onda de elogios por parte de Marcelo.

E o desagrado saiu pela voz da ex-ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque. Em entrevista ao Dinheiro Vivo, Maria Luís diz que quando estamos a falar da sustentabilidade das contas públicas ” o Presidente da República não é uma entidade independente e técnica”.

A ex-ministra diz mesmo confiar mais na “UTAO, no Conselho de Finanças Públicas, nas próprias agências de rating, na Comissão Europeia ou no Fundo Monetário Internacional (FMI)”.

Mas o que disse afinal Marcelo?

“A seguir à Croácia [Portugal] é o país que tem a melhor evolução em termos de emprego. É uma grande alegria, mais uma, sobretudo por via do Eurostat, que é sempre muito rigoroso e muito duro nas estatísticas que apresenta, porque significa que parece confirmar-se o crescimento económico e, portanto, a criação de emprego.”, afirmou Marcelo.

Para Marcelo os números divulgados pelo Eurostat , na passada terça-feira, “faz esperar” melhores resultados no final do ano ” em matéria de crescimento da economia e do emprego do que aqueles que tinham sido previstos por todos”.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Maria Luís: “Presidente não é uma entidade independente e técnica”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião