May já não tem vitória eleitoral garantida

  • Margarida Peixoto
  • 26 Maio 2017

Theresa May continua a ver a margem de vantagem que tinha para os Trabalhistas encolher. As primeiras sondagens depois do atentado em Manchester já só lhe dão cinco pontos de diferença.

Theresa May, primeira-ministra do Reino Unido, já não tem a vitória eleitoral garantida. Na primeira sondagem depois do atentado terrorista em Manchester, que matou 22 pessoas, a líder dos Conservadores viu a sua vantagem para os Trabalhistas encolher para cinco pontos.

A ideia da líder do Governo britânico, quando convocou eleições, era reforçar a sua base de apoio para as negociações do Brexit. Mas arrisca-se agora a ver o tiro sair pela culatra: a sua vantagem para a oposição tem vindo a encolher, a ritmo acelerado. Segundo a Reuters, quando May convocou eleições estava 23 pontos percentuais à frente nas intenções de voto dos britânicos. Há duas semanas, baixou para 18 pontos de vantagem. Depois para nove pontos, e agora para uns curtos cinco pontos.

A sondagem do YouGov, realizada nos dias 24 e 25 de maio, deu 43% das intenções de voto aos Conservadores, e 38% aos Trabalhistas. 

Não é claro que impacto terão tido os atentados nas sondagens, desde logo porque aconteceram na noite de segunda para terça-feira, poucas horas depois de Theresa May ter-se visto forçada a recuar numa das suas promessas eleitorais mais emblemáticas: a “taxa da demência”, nas palavras da oposição, que era dirigida aos mais velhos.

Esta sexta-feira a libra caiu 0,5%, atingindo o valor mais baixo desde 12 de maio. Já os preços do petróleo recuperaram ligeiramente, com os investidores desapontados com os resultados da reunião da OPEC, que não conduziram a cortes mais significativos de produção.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

May já não tem vitória eleitoral garantida

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião