Teleperformance quer contratar 1.200 novos colaboradores e abrir novo escritório em Lisboa

  • Lusa
  • 6 Junho 2017

Empresa prevê investir 8,5 milhões de euros na expansão da equipa e da rede de escritórios em Lisboa.

A Teleperformance em Portugal prevê contratar 1.200 novos colaboradores até outubro e abrir um novo escritório em Lisboa, um investimento de 8,5 milhões de euros, que estará operacional em julho, avançou a empresa à Lusa.

Os 1.200 novos colaboradores serão contratados até outubro deste ano, para “posições na área operacional e para as várias funções de gestão e suporte”, estando o Português, o Francês e o Alemão entre as línguas mais requisitadas.

A Teleperformance, responsável por conectar as marcas com os clientes, fornecendo, entre outros serviços, atendimento ao cliente e suporte técnico, emprega em Portugal mais de 8.000 colaboradores de 82 nacionalidades nos seus oito centros.

A empresa prepara-se para abrir um novo escritório em Lisboa, “onde serão integrados projetos multilingues para clientes dos setores de ‘e-commerce’ (comércio eletrónico), turismo e lazer, ‘gaming’ (apostas) e ‘financial services’ (serviços financeiros).

À Lusa, a empresa adiantou que “o investimento será de 8,5 milhões de euros e o novo ‘contact center campus’ estará operacional em julho”.

Até ao momento, a Teleperformance já investiu em Portugal cerca de 48 milhões de euros em instalações e equipamentos, valor a que acresce investimento em formação, desenvolvimento e inovação.

“Esta nova vaga de recrutamento, com especial destaque para as oportunidades em Português, Francês e Alemão, está alinhada com o facto de termos vindo a conquistar muitos clientes internacionais que veem na Teleperformance Portugal o parceiro certo para os ajudar gerir as suas operações globais de ‘customer experience management [serviço de apoio ao cliente]”, refere o presidente executivo da Teleperformance em Portugal, João Cardoso.

Criada em 1978, a Teleperformance está presente em 74 países e tem 274 ‘contact centers’ (centros de contacto) que servem 160 mercados.

A empresa está em Portugal desde 1994, trabalha com mais de 100 empresas nacionais e internacionais, afirmando ser o “maior ‘hub’ (centro) multilingue a operar na Europa, na área de ‘Customer Experience Management’, com gestão em 29 línguas”.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Teleperformance quer contratar 1.200 novos colaboradores e abrir novo escritório em Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião