Mattias Liivak: “Ideias há muitas!”

  • ECO
  • 12 Junho 2017

Mentor da European Innovation Academy, o especialista em marketing defende um equilíbrio entre a paixão e o conhecimento porque... ideias há muitas.

Responsável do departamento de marketing & RP na Fortumo, Mattias Liivak é um dos mentores da European Innovation Academy. A Fortumo é uma empresa de pagamentos móveis que permite acesso direto a serviços de faturação. O projeto tem acesso a mais de 350 operadoras móveis em mais de 90 países, e trabalha com o Google, Spotify e milhares de outros comerciantes digitais. Em entrevista, Liivak explica o caminho da ideia à startup e diz que é necessário um equilíbrio entre a paixão e o conhecimento.

1. Como se evolui de uma ideia para um projeto concreto, para uma startup?

Como eu costumo dizer: “Ideias há muitas!”; isto porque o que de facto importa é que as pessoas consigam executar essa ideia que tiveram… está nas suas mãos. É preciso encontrar o equilíbrio entre pessoas apaixonadas pela ideia e pessoas que tenham os conhecimentos na área necessários para conseguirem realizar todas as tarefas. A partir daí, o importante é o clássico ciclo dos produtos de construir, medir e aprender.

2. O que é que dita o sucesso de uma startup?

O sucesso nunca é garantido, mas podem diminuir-se as hipóteses de fracasso. Como referi, ter uma equipa forte é o essencial: ou se constrói um ótimo produto a partir de uma ideia que se adequa plenamente ao mercado, ou se percebe que a ideia é má e então adapta-se o produto o mais depressa possível. Há quem diga que se estiver confiante com o produto que está prestes a lançar, então já o devia ter lançado.

3. O que diria a um CEO de uma startup acabada de criar? Qual o melhor conselho que lhe pode dar?

Invista o máximo de tempo e dinheiro possível em tudo aquilo que lhe permita compreender os seus clientes. Vá a eventos da indústria, faça demonstrações sempre que possível, junte feedback e aplique-o de imediato aos seus produtos. Crie obstáculos artificiais para si e para a sua equipa. Se o dinheiro ainda não é um problema (porque ainda não arrecadou fundos) ou se não está prestes a ficar sem ele, deve de qualquer forma mentalizar-se que vai ficar sem ele amanhã. Isto vai ajudá-lo a manter o entusiasmo da ideia inicial e vai eventualmente fazer com que a empresa evolua.

Comentários ({{ total }})

Mattias Liivak: “Ideias há muitas!”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião