Frulact: Canadá pode tornar-se o segundo mercado da empresa

A Frulact começou a semana passada a produzir a partir da nova unidade no Canadá. Objetivo é que dentro de cinco anos aquele mercado fature 35 milhões de euros, tornando-se o segundo mercado.

João Miranda, CEO da Frulact.D.R.

A Frulact, empresa especializada em preparados à base de fruta para a indústria alimentar, já está a produzir a partir da nova fábrica no Canadá e espera com este investimento reduzir a dependência da Europa. Objetivo é que o mercado canadiano atinja os 35 milhões de euros dentro de cinco anos e se torne no segundo mercado em termos de faturação, logo atrás de Portugal.

“Começamos a semana passada a partir da nova fábrica no Canadá”, revelou ao ECO, o presidente da empresa, João Miranda.

A nova unidade industrial, a oitava da Frulact, recebeu um investimento na ordem dos 20 milhões de euros e deverá produzir “cerca de dez mil toneladas no final do primeiro ano”.

No final deste ano, quando a fábrica estiver em laboração há seis meses, João Miranda prevê “uma faturação de seis milhões”.

O objetivo da Frulact com este investimento considerado prioritário dentro da empresa é “suportar a estratégia de crescimento e globalização do grupo”. A expectativa é de tal ordem, que João Miranda refere que: “Daqui a cinco anos devemos estar a faturar 35 milhões de euros a partir do Canadá”.

"O nosso grande objetivo é sair da dependência da Europa, ou seja, que a Europa represente menos de 50% nas nossas contas.”

João Miranda

Presidente da Frulact

“Temos mercado para isso”, assegura. Para logo a seguir acrescentar: “O nosso grande objetivo é sair da dependência da Europa, ou seja, que a Europa represente menos de 50% nas nossas contas”. A Europa hoje representa 56% do volume de faturação da Frulact. “Com o Canadá este objetivo será conseguido rapidamente”, sublinha.

A ideia é que o mercado canadiano se possa transformar no segundo mercado da empresa, lugar que agora é ocupado por Marrocos, logo seguido por França. O primeiro mercado é naturalmente Portugal, responsável por 50 milhões de euros do volume de negócios. Marrocos deverá fechar 2017 com um volume de faturação de 21 milhões de euros.

A Frulact está presente em três continentes, cinco países e tem oito fábricas, contando já com a nova unidade do Canadá.

Numa primeira fase a fábrica do Canadá, que nesta fase de arranque emprega 55 pessoas, atingindo os 75 colaboradores em 2018, deverá abastecer o mercado canadiano, mas o objetivo é poder chegar, ainda este ano, à costa leste dos Estados Unidos.

"A fábrica está dimensionada para o mercado canadiano, com hipóteses de aumentar a capacidade e poder exportar para os Estados Unidos, nomeadamente para a Costa Leste, o que esperamos que venha a acontecer ainda este ano.”

João Miranda

Presidente da Frulact

“A fábrica está dimensionada para o mercado canadiano, com hipóteses de aumentar a capacidade e poder exportar para os Estados Unidos, nomeadamente para a Costa Leste, o que esperamos que venha a acontecer ainda este ano”.

Para já o mercado da América do Norte tem um consumo de produtos lácteos muito inferior ao da Europa. Segundo João Miranda, “os Estados Unidos consomem cerca de 6,5 quilos per capita, o Canadá 11 quilos per capita enquanto que na Europa esse consumo chega aos 23 quilos per capita”.

O esforço, garante João Miranda é “criar habituação e criar uma imagem de saúde e saudável para ajudar a combater a obesidade”.

Comentários ({{ total }})

Frulact: Canadá pode tornar-se o segundo mercado da empresa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião