PSP diz que SIRESP também falha no Colombo ou Meo Arena

  • ECO
  • 28 Junho 2017

Presidente do sindicato aponta falhas graves do sistema de comunicações na Grande Lisboa, nomeadamente em locais com bastante afluência de pessoas, como o Centro Comercial Colombo ou Meo Arena.

Em algumas zonas da Grande Lisboa, o sistema de comunicações de emergência também apresenta falhas de funcionamento. A PSP aponta os casos concretos do Centro Comercial Colombo e Meo Arena, onde a atividade dos polícias está comprometida devido a falhas sistemáticas do SIRESP.

Paulo Rodrigues, presidente da Associação Sindical dos Profissionais da Polícia (ASPP/PSP), revelou na TSF que o sistema de comunicações SIRESP apresenta falhas constantes. Em concreto, o responsável deu os exemplos do Centro Comercial Colombo ou o pavilhão de espetáculos Meo Arena, na Grande Lisboa, como “zonas que não têm uma rede eficaz, ou seja o SIRESP não funciona de forma eficaz”.

“Se houver uma situação complexa de segurança é muito difícil os polícias comunicarem dentro por exemplo do Colombo ou Meo Arena. São locais onde há muita gente“, referiu Paulo Rodrigues.

O sindicalista salientou ainda que a polícia não está preparada para responder de forma eficaz a situações de emergência, criticando a inação dos governos.

“A única coisa onde vemos de facto ação é quando algum polícia comete uma falha. Aí o ministério é muito rápido a agir. Mas só aí. (…) O que nós queremos não é que haja lamentos quando as coisas acontecem. Mas neste momento a polícia não está numa situação saudável para poder, numa situação de catástrofe, responder de forma muito capaz a essas situações“, disse.

"Se houver uma situação complexa de segurança é muito difícil os polícias comunicarem dentro por exemplo do Colombo ou Meo Arena. São locais onde há muita gente.”

Paulo Rodrigues

Presidente da Associação Sindical dos Profissionais da Polícia

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

PSP diz que SIRESP também falha no Colombo ou Meo Arena

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião