5 coisas que tem de saber antes e abrirem os mercados

Resultados em Portugal mas também lá fora prometem ser o principal enfoque dos investidores nesta quinta-feira, que é marcada também por dados sobre o emprego nos EUA.

O dia gira quase só em torno da apresentação de contas trimestrais, no que respeita a Portugal, com o enfoque na banca (BCP), na energia (EDP e The Navigator), mas também nas empresas de media (Cofina e Impresa). Esta quinta-feira fica ainda marcada pelo fim do prazo para que a EDP possa rever o preço oferecido na OPA à EDP Renováveis. Lá fora a apresentação de contas também marca calendário, no dia em que são conhecidos os números sobre os pedidos de subsídio de desemprego nos EUA.

Da banca à energia: dia recheado de apresentação de resultados

Esta quinta-feira foi o dia escolhido por um grande número de cotadas nacionais para apresentarem o balanço das suas contas relativas ao segundo trimestre do ano. Entre as cotadas do PSI-20, a divulgação de resultados do BCP e da EDP são um dos focos principais. As estimativas apontam para que o banco registe lucros de 41 milhões de euros, o que compara com prejuízos de 243,9 milhões no período homólogo, enquanto para a elétrica são antecipados lucros de 212 milhões, um pouco acima dos 209,41 milhões verificados no mesmo trimestre do ano passado.

Também a REN e a The Navigator apresentam contas, com as estimativas dos analistas a apontarem para que ambas apresentem um aumento dos lucros, que terão ficado nos 38,37 milhões e 46,5 milhões de euros, respetivamente. Fora da principal montra da bolsa nacional, referência para a divulgação de contas pela Cofina e Impresa, cotadas de um setor que tem estado no centro das atenções depois de a Altice ter comprado a Media Capital.

Termina o prazo para a EDP rever o preço da OPA à Renováveis

Esta quinta-feira chega ao fim o prazo para que a EDP reveja o preço que se dispõe a pagar na Oferta Pública de Aquisição (OPA) que lançou sobre a sua participada EDP renováveis. Não é, contudo, de esperar que a elétrica faça qualquer alteração aos 6,75 euros por ação que se ofereceu a pagar quando lançou esta operação. Nesta terça-feira, a elétrica liderada por António Mexia enviou um comunicado à CMVM onde reforçava que não pretendia mexer no preço inicialmente oferecido. Este esclarecimento surge depois de um acionista minoritário da EDP Renováveis, que detém 4,08% do seu capital, ter divulgado uma declaração onde dizia que o preço oferecido pelas ações da empresa de energias renováveis era demasiado baixo.

Dados sobre a evolução dos depósitos e empréstimos

O Banco Central Europeu divulga dados que permitem saber qual foi a evolução do montante aplicado em depósitos e do saldo de empréstimos aos particulares mas também às empresas relativos ao mês de junho. Estes dados são relativos a cada um dos países da Zona Euro, incluindo Portugal. De salientar que, apesar de a nova concessão de crédito estar a aumentar em Portugal, o saldo total dos empréstimos continua a apresentar uma tendência descendente.

Lá fora também há quem preste contas

Dos dois lados do Atlântico, esta quinta-feira está marcada pela divulgação de contas de algumas cotadas de peso. Na Europa, referência para o Deutsche Bank, que segundo a estimativas dos analistas deverá reportar lucros de 737 milhões de euros, bastante acima dos 18 milhões registados no segundo trimestre do ano passado. Também a Royal Dutch Shell e a Nestlé revelam o balanço das suas contas trimestrais. Nos EUA, referência para o Twitter e a Amazon que também prestam contas.

Pedidos de subsídio de desemprego nos EUA

A evolução dos dados económicos nos EUA são habitualmente seguidos com muita atenção pelos investidores, porque não só dão pistas sobre a evolução da maior economia do mundo, como também dão indícios sobre aquele que será o rumo da política monetária da Reserva federal dos EUA e o ritmo de subida dos juros. Os dados sobre o emprego são uma das medidas para as quais os investidores normalmente olham. Esta quinta-feira, serão divulgados os pedidos iniciais de subsídio de desemprego relativos à última semana. As estimativas da Bloomberg apontam para que estes tenham subido para 240 mil face aos 233 mil verificados na semana anterior.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

5 coisas que tem de saber antes e abrirem os mercados

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião