Wall Street abre no verde. Snap afunda com fim do bloqueio de ações

Julho deverá ser o segundo melhor mês do ano para as bolsas norte-americanas, que valorizaram à volta de 2% no acumulado mensal.

As bolsas norte-americanas preparam-se para fechar um dos meses mais fortes do ano, numa altura em que os investidores estão confiantes com a retoma da economia. Os principais índices de Wall Street abriram em alta, mas o destaque vai para as quedas da Snap, que afunda depois de ter sido levantado bloqueio da negociação das suas ações.

O índice de referência S&P 500 avança 0,2%, para os 2.476,94, impulsionado, sobretudo, pelas cotadas do setor das telecomunicações. Já o tecnológico Nasdaq sobe 0,19%, para os 6.386,97, enquanto o industrial Dow Jones valoriza 0,34%, para novos máximos, de 21.905,48 pontos.

A manter-se o ritmo, julho deverá ser o segundo melhor mês do ano para as bolsas norte-americanas, com uma valorização à volta de 2%; o Nasdaq está mesmo a subir perto de 4% face aos valores do final de junho. O mercado antecipa que o otimismo será para manter. “A recuperação europeia está bem encaminhada e deverá alcançar um crescimento acima da média em 2017 e 2018. Isto levou-nos a aumentar as nossas perspetivas de ganhos com os títulos que detemos na Zona Euro”, comentam os analistas da Candriam Investors group, citados pela Bloomberg.

Pela negativa, destaque para a Snap, que perde quase 3%, para os 13,42 dólares por ação, com o fim do bloqueio de milhões de ações da tecnológicas, que estavam retidas desde que foi lançada a oferta pública inicial. A partir desta segunda-feira, e durante o mês de agosto, investidores, funcionários e outros membros da Snap podem vender as suas ações pela primeira vez desde o IPO de 3,4 mil milhões de dólares. Em causa estão à volta de 400 milhões de ações que já podem ser negociadas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Wall Street abre no verde. Snap afunda com fim do bloqueio de ações

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião