Trump e Macron favorecem PSI-20. Regras podem ser aliviadas

  • ECO
  • 30 Julho 2017

A bolsa lisboeta tem beneficiado do efeito das eleições de Trump e de Macron. Quem o diz é Paulo Rodrigues da Silva, presidente da Euronext, que admite uma flexibilização das regras do PSI-20.

O BPI saiu da bolsa lisboeta em fevereiro deste ano. Em março entraram duas cotadas, a Ibersol e a Novabase. Ainda assim, o nome PSI-20 é uma ilusão: continuam a ser 19 as cotadas da praça portuguesa. Em entrevista ao Jornal de Negócios e à Antena 1, o presidente da Euronext afirma que decisões só no próximo ano. No entanto, Paulo Rodrigues da Silva admite uma “eventual flexibilização” das regras.

“Tudo está em aberto. No limite poder-se-ia reconsiderar deixar de ser 20 empresas, mas não é isso a nossa prioridade”, começa por esclarecer o CEO da Euronext. O comité ponderará uma “eventual flexibilização das regras”, mas Paulo Rodrigues da Silva avisa que terão de continuar a cumprir “as características fundamentais que um índice tem de cumprir”.

“Se possível, se existirem mais empresas que cumpram as condições para ir para o PSI-20, essa será sempre a primeira escolha”, admite. Questionado sobre se existe alguma empresa nesta situação atualmente, o presidente da Euronext Lisbon diz que não.

Em todos os mercados da Euronext, e em Portugal também, houve um aumento das transações.

Paulo Rodrigues da Silva

Presidente da Euronext

Apesar de reconhecer este problema, Paulo Rodrigues da Silva assinala que o índice de referência nacional está a subir desde o início do ano. Porquê? O presidente da Euronext aponta duas razões: os investidores estão assustados com os Estados Unidos por causa de Donald Trump e os investidores estão confiantes na Europa por causa de Emmanuel Macron.

“Em todos os mercados da Euronext, e em Portugal também, houve um aumento das transações”, adianta, referindo que isso é um reflexo da deslocação dos investidores dos Estados Unidos para a Europa. “Macron tirou as dúvidas sobre o que ia acontecer à Europa e ao euro e a preocupação passou a ser Trump e a América“, argumenta.

Como beneficiar ainda mais desse ‘momentum’? O CEO da Euronext assinala a melhoria do rating da República portuguesa e a aceleração do crescimento económico.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Trump e Macron favorecem PSI-20. Regras podem ser aliviadas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião