Depois das desistências, Trump acaba com Conselho Industrial

  • Juliana Nogueira Santos
  • 16 Agosto 2017

Sete empresários abandonaram o Conselho Industrial para se distanciarem do presidente. À beira de uma falha iminente, Trump decidiu acabar com a entidade.

Depois de sete empresários se terem afastado do Conselho Industrial da Casa Branca devido ao tempo que o presidente dos Estados Unidos demorou a condenar, de forma ambígua, os manifestantes de extrema-direita que saíram à rua em Charlottesville este fim de semana, o próprio Trump decidiu acabar o com o conselho. O Fórum de Estratégica e Política também foi dissolvido.

A decisão foi divulgada através da conta de twitter oficial de Donald Trump, tendo este afirmado que “em vez de pressionar os empresários do Conselho Industrial e do Fórum de Estratégia e Política, acabo com os dois”. Ainda esta terça-feira, o presidente dos Estados Unidos tinha utilizado o mesmo meio para afirmar que por cada empresário que saísse do conselho teria “muitos para ocupar o seu lugar”.

Os presidentes executivos da Merck, da Under Armour, da Intel, da Aliança para a Indústria Americana, da Federação Americana do Trabalho e Congresso de Organizações Industriais, da 3M e da Campbell Soup quiseram distanciar-se do presidente por considerarem que a sua posição em relação ao acontecimentos deste fim de semana não estavam em linha com os valores das suas empresas.

Nas primeiras declarações sobre a manifestação de extrema-direita que juntou supremacistas brancos, neonazis e outros grupos ligados à intolerância racial nas ruas de Charlottesville — e que culminou na morte de uma contra manifestante –, que só vieram 48 horas depois desta emergir, Trump afirmou que “ambos os lados tinham culpa”. Um dia depois, acabou por se dirigir diretamente aos grupos racistas em questão, considerando que estes são “repugnantes”

Já esta terça-feira, voltou atrás nas justificações e acabou por afirmar que ambos os grupos foram violentos. O New York Times noticiou que, à luz destas declarações, os membros dos conselhos consultivos que agora foram dissolvidos estariam a preparar um abandono em massa. Antes que tal acontecesse, Trump terminou com estes.

Um novo membro para gerir a administração

Nesta tarde de quarta-feira soube-se também que Donald Trump escolheu uma substituta para a posição de diretor de comunicações interino — ocupada durante dez dias por Anthony Scaramucci. A escolhida foi Hope Hicks, porta-voz da campanha presidencial do então candidato republicano, que começou a trabalhar com a filha do presidente dos Estados Unidos em 2014.

Hope Hicks é a nova diretora de comunicação interina da Casa Branca.Andrew Harrer/Bloomberg

Ainda que não tenha tido qualquer experiência profissional no campo da política até então, desde que Trump entrou na Casa Branca já ocupou as posições de conselheira do presidente e de diretora de comunicações estratégicas.

(Notícia atualizada às 19h30)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Depois das desistências, Trump acaba com Conselho Industrial

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião