BdP: Carlos Costa demite diretor após investigação do MP

  • ECO
  • 17 Agosto 2017

Rui Carvalho foi afastado pelo governador depois de conhecida a investigação do Ministério Público a uma venda de ações do BES, dois dias antes da resolução.

Carlos Costa terá afastado o diretor Rui Carvalho, que quis promover a administrador, depois de conhecida a investigação do Ministério Público a uma venda de ações do BES dois dias antes da resolução e à qual o diretor estaria ligado, escreve esta quinta-feira o Negócios (acesso pago).

O governador do Banco de Portugal afastou o funcionário do departamento de mercados do banco, quatro meses depois de ter proposto o nome de Rui Carvalho ao Banco de Portugal, entretanto recusado pelo Governo. Rui Carvalho era diretor do Departamento de Mercados e Gestão de Reservas mas terá sido despromovido a consultor.

A investigação do Ministério Público está relacionada com a venda de ações do BES dois dias antes da resolução o que, de acordo com o jornal, poderá configurar um crime de abuso de informação privilegiada.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

BdP: Carlos Costa demite diretor após investigação do MP

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião