Juros portugueses aliviaram em dia de decisão da S&P

  • Rita Atalaia
  • 15 Setembro 2017

No dia em que a S&P se pronuncia sobre o rating de Portugal, os juros da dívida portuguesa aliviaram. A taxa a dez anos de Portugal está nos 2,843%, depois de ter caído abaixo dos 2,75%.

A confiança está a regressar ao mercado da dívida portuguesa. Em dia de decisão da Standard & Poor’s sobre o rating nacional — e antes de se saber que a S&P retirou Portugal do ‘lixo‘ — os juros da dívida a dez anos aliviaram. Os analistas esperavam que o outlook aumentasse para “positivo”, dando os mesmos passos de outras agências de notação. Uma tendência de alívio que não se reflete nos outros países da Zona Euro.

A taxa associada às Obrigações do Tesouro a dez anos cede 2,2 pontos base para os 2,843%. Isto depois de ter caído para um nível inferior a 2,75% a semana passada, no dia em que o BCE disse continuar preparado para manter o programa de estímulos.

Esta tendência é transversal, com os juros a cair na maioria das linhas. No prazo a cinco anos, a taxa perde 3,4 pontos base para 1,156%. Mas este alívio não se está a generalizar aos outros país do euro. As taxas estão a agravar em Itália e Espanha. Os juros da dívida da Alemanha também estão a subir, com a taxa a avançar 2,5 pontos base para 0,438%. Perante esta evolução, o diferencial entre as taxas portuguesas e alemãs está nos 235 pontos base.

Juros portugueses a dez anos estão a aliviar

Seis meses depois, os destinos de Portugal e da S&P voltam a cruzar-se esta sexta-feira. A agência de notação financeira tem na sua agenda o rating da dívida portuguesa. E pode vir a melhorar a perspetiva para a dívida do país para “positivo” face a “estável”. Pelo menos é essa a estimativa dos analistas. “A maioria dos investidores acredita que esta agência siga os passos de outras agências”, referem os analistas do BPI. Uma subida que se segue à “melhoria das perspetivas para o crescimento” do país, referem analistas do Danske Bank, à Bloomberg.

A maioria dos investidores acredita que esta agência siga os passos de outras agências.

Analistas do BPI

Depois de a Fitch ter elevado o outlook da dívida portuguesa de estável para positivo, em junho, e de a Moody’s — a mais mal disposta das agências — ter feito o mesmo no arranque deste mês de setembro, tudo aponta para que a decisão da S&P seja semelhante. Atualmente, a agência de rating atribui a Portugal uma classificação BB+, nível considerado “lixo”, com uma perspetiva “estável”.

Se a S&P atualizar a sua notação da dívida nacional, fá-lo seis meses após a última vez em que emitiu uma opinião sobre Portugal. A 17 de março, a agência de notação manteve o rating de Portugal em BB+, um nível considerado “lixo”, deixando estável a perspetiva da evolução da notação portuguesa. Nessa ocasião, a S&P salientava o crescimento económico observado na segunda metade de ano passado, antecipando uma aceleração da economia este ano.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Juros portugueses aliviaram em dia de decisão da S&P

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião