Estará Michel Combes de saída da Altice?

Segundo um jornal francês, Michel Combes, CEO da Altice e líder da operadora francesa SFR, terá o cargo em risco devido a resultados pouco satisfatórios e ao regresso de Armando Pereira à telecom.

Conferência de imprensa no dia em que a Altice anunciou compra da parte da Prisa na Media Capital. À direita, Michel Combes. À esquerda, Alain WeillHenrique Casinhas/ECO

Michel Combes, o presidente executivo da Altice e líder da operadora SFR em França, poderá ter os dias contados no grupo. De acordo com o jornal francês La Tribune, que cita duas fontes próximas da telecom francesa, resultados pouco satisfatórios e o regresso do português Armando Pereira à operadora serão dois fatores a ameaçar a cadeira do gestor nestes cargos de topo do grupo franco-israelita.

Segundo o jornal, por um lado, apesar de Michel Combes ter tomado as rédeas da SFR em 2015, a subsidiária da Altice terá perdido 2,5 milhões de clientes desde 2014. Concretamente no segmento mobile, a operadora tem vindo a aumentar o número de clientes, mas à custa de promoções, indica o La Tribune

Some-se a isso uma derrapagem ligeira do ARPU (average revenue per user, ou receita média por subscritor) no segundo trimestre deste ano, de 22,6 euros para 22,5 euros. Verificou-se o mesmo fenómeno no que toca ao segmento da internet.

Por outro lado, o português Armando Pereira, parceiro de Patrick Drahi e um dos fundadores da Altice, está de regresso à SFR — e, segundo afirmou uma fonte ao jornal francês, a relação com Michel Combes não será a melhor, ainda que a Altice diga o contrário.

Apesar de não ser certo que o gestor esteja a pressionar no sentido de uma saída de Combes do grupo, isso provará, ainda assim, que a gestão de Combes não estará a produzir os resultados pretendidos. O jornal acrescenta que Armando Pereira é conhecido por isso mesmo: ser o ativo principal de Drahi no que toca a reestruturar, cortar custos e limpar as subsidiárias do grupo Altice.

É “pura fantasia”, garante a Altice

Em comunicado enviado ao La Tribune, a Altice “contesta formalmente” estas informações, garantindo “haver um alinhamento completo na gestão do grupo”. “Uma equipa liderada por Michel Combes, também CEO da Altice, com Armando [Pereira] como vice-CEO do polo das telecomunicações nos próximos meses, e Alain Weill na parte dos media”, indicou fonte oficial ao jornal francês.

“Alain [Weill] recebeu, aliás, a missão de preparar a estrutura de convergência da companhia”, acrescentou a mesma fonte oficial. E concluiu: “A estratégia do grupo é clara, os acionistas e a gestão estão perfeitamente alinhados. O resto é pura fantasia.”

Tanto Armando Pereira como Michel Combes, Alain Weill e o próprio Patrick Drahi estiveram em Lisboa este verão, na apresentação do negócio da compra da Media Capital, dona da TVI, pela sua subsidiária, a PT Portugal, dona da Meo.

Comentários ({{ total }})

Estará Michel Combes de saída da Altice?

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião